PM do Rio troca o comando de 23 batalhões


A Polícia Militar do Rio de Janeiro anunciou nesta sexta-feira (26) que vai trocar o comando de 23 unidades da corporação. De acordo com a corporação, o troca-troca é apenas uma medida de gestão para que os oficiais não se acomodem nas funções.
Duas das substituições ocorrerão nos batalhões de Niterói (12º BPM) e de São Gonçalo (7º BPM), onde há PMs suspeitos de ligação com a morte da juíza Patrícia Acioli, assassinada no último dia 11.
Para o 7º BPM, irá o tenente-coronel Djalma Beltrami, que comandava o 14º BPM (Bangu, na zona oeste), unidade que vinha enfrentando problemas com a guerra entre traficantes na comunidade Vila Kennedy.
O tenente-coronel Cláudio  Luiz Oliveira, que era do 7º BPM, vai para o 22º BPM (Complexo da Maré, na zona norte).No 12º BPM, vai assumir o tenente-coronel Sérgio Mendes, que atualmente comanda o 20º BPM (Mesquita), que abrigava os quatro PMs envolvidos na morte do menino Juan Morais, de 11 anos.
Para o batalhão de Bangu (14º BPM), irá o tenente-coronel Antônio Henrique de Oliveira. Outra mudança importante ocorrerá no 16º BPM (Olaria, na zona norte), que terá como comandante, o tenente-coronel Gláucio Moreira, que chefiava o 22º BPM.
Na zona sul do Rio, dois batalhões sofrerão mudanças. Um deles é o 2º BPM (Botafogo). O novo comandante será o tenente-coronel José da Silva Macedo Júnior, que estava no 16º BPM.
Para o batalhão de Copacabana (19º BPM), irá o tenente-coronel Cláudio Costa Oliveira.
As datas das passagens de comando ainda serão definidas. As subsituições deverão ser publicadas no próximo Boletim Interno da corporação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!