Polícia faz operação em prostíbulo no centro de Belo Horizonte

Belo Horizonte - Com o objetivo de combater o favorecimento à prostituição e a exploração sexual, a Polícia Civil realizou uma operação em um dos prostíbulos mais conhecidos do centro de Belo Horizonte, que funciona no hotel Brilhante. Vários clientes e garotas de programa foram flagrados no local.
Os policiais chegaram ao prédio por volta de 10h30 e saíram cerca de 2h30 depois. As portas foram abaixadas e as pessoas impedidas de entrar ou sair. O dono e o gerente não foram encontrados e por isso o porteiro acabou responsabilizado pelo negócio. Ele foi preso por crime de casa de prostituição e encaminhado ao Ceresp São Cristovão. Se condenado, pode pegar de 2 a 5 anos de prisão.

No escritório foram apreendidos livros e cadernos com a contabilidade do negócio, além de um computador com as imagens das câmeras de segurança, que registram o movimento dentro do prédio. As provas que denunciam o prostíbulo foram encaminhadas para a perícia da Polícia Civil. Quatro garotas de programa, dois clientes e duas testemunhas foram conduzidos à delegacia para prestar esclarecimentos sobre o funcionamento da casa de prostituição.

Além do hotel Brilhante, os policiais estiveram em outro prédio, encontrado fechado. Nos próximos dias, vão acontecer outras operações em prostíbulos espalhados por vários pontos da cidade. Em cada operação será instaurado um inquérito policial, que será encaminhado para o Ministério Público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!