Mega operação desarticula e enfraquece o tráfico no Vale do Aço

Mais de R$ 50 mil, 2 armas e quase 2,5 kg de drogas
Operação da PM cumpriu seis mandados de busca e apreensão na região dos bairros Floresta, Manoel Maia e Santo Antônio 
AKR 

A maior parte do dinheiro foi encontrada na casa de um jovem de 24 anos que não foi localizado
FABRICIANO –
 A operação desencadeada pela Polícia Militar na manhã desta terça-feira (20), em Coronel Fabriciano, culminou na apreensão de mais de R$ 50 mil e quase 2,5 quilos de drogas, além de duas armas de fogo. Um homem acusado de estar aterrorizando moradores foi preso e encaminhado à 19ª Delegacia Seccional de Polícia Civil. Um segundo, que seria um dos mais influentes traficantes da cidade, conseguiu escapar. Ambos são investigados pela Polícia Civil. 

O tenente Marcos comandou a ação e revelou que foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão na região dos bairros Floresta, Manoel Maia e Santo Antônio. “Recebemos informações da sociedade desses locais onde ocorre o tráfico de drogas. A gente sabe que os crimes, sobretudo homicídios, furtos e assaltos, são alimentados pelo tráfico: a pessoa furta para trocar em drogas, rouba para pagar dívidas de drogas e morre por dever. Mais de 90% dos crimes que ocorrem, não só em Coronel Fabriciano, mas em todas as localidades, estão relacionados às drogas”, comentou o oficial da PM, que comemorou os resultados obtidos na operação. “Apreendemos duas armas de fogo, mais de R$ 50 mil em dinheiro e quase 2,5 quilos de drogas. A gente não faz uma operação dessas de um dia para o outro. Ela é fruto de um planejamento: colhemos informações com pessoas de bem e vamos fazendo diligências até podermos pleitear mandados junto ao Poder Judiciário”, completou Marcos. 

Primeiro  
Heverton Pereira Abreu, o “Chapolin”, de 26 anos, é um dos investigados e foi preso na Rua José Alípio, no Bairro Santa Antônio. “Ele já é bastante conhecido no meio policial e tínhamos informações que não guardava as drogas dentro de casa, mas pagava a uma pessoa, que mora na frente da residência dele, para guardá-las. Então a gente pediu mandados de busca e apreensão para as duas casas”, revelou o tenente.
Conforme Marcos, o homem que recebia dinheiro para esconder os entorpecentes não foi localizado. No entanto, foi encontrado um revólver calibre 44 na residência dele, além de parte da droga apreendida. “Ainda sabíamos que Heverton escondia um grande montante de entorpecentes em um lote que fica situado na frente da casa dele. Nós, com a utilização do canil (cães farejadores) do 14º Batalhão de PM de Ipatinga, conseguimos localizar mais de dois quilos de maconha, cocaína e crack enterrados nesse local”, explicou Marcos, lembrando que o revólver calibre 44 apreendido é de uso restrito. “É uma arma muito pouco vista. Ao todo, com Heverton, foram apreendidos 1,5 kg de maconha, 260 gramas de crack e 790 gramas de cocaína, além de 52 pedras de crack já embaladas e prontas para o comércio”, emendou o tenente. O revólver calibre 44 estava municiado com seis cartuchos intactos. Também foram encontradas outras munições na casa de Heverton, além de uma balança de precisão, jóias e eletrônicos de procedência duvidosa, dois carros e uma moto e, ainda, R$ 3.225 em dinheiro e uma folha de cheque preenchida no valor de R$ 680.    

Agressão contra PM
De acordo com a PM, Heverton é uma pessoa muito violenta e amedrontadora. “Esse ano nós tivemos um registro do envolvimento dele em uma ocorrência na qual foi abordado por uma equipe da PM e ofereceu resistência. Na ocasião, ele lesionou um dos nossos policiais militares. Foi uma agressão até certo ponto grave, pois o PM ficou afastado do serviço por quase dois meses por conta desta agressão”, afirmou Marcos, que emendou: “Algumas pessoas nos afirmaram que Heverton é muito agressivo e violento e que os moradores do Bairro Santo Antônio ficam com medo de ficar no mesmo local que ele. Acredito que a prisão dele trará mais tranqüilidade à população”. 

Segundo
O outro investigado, Eduardo Rodrigues da Silva, 24, é morador da Rua Netuno, no Bairro Manoel Maia, e não foi encontrado. “É um cidadão que a gente já recebeu denúncias dando conta que ele tem uma influência muito forte sobre o tráfico de drogas. Tanto é que encontramos na casa dele essa quantia relevante: R$ 49.600 em dinheiro vivo, além de um revólver calibre 38”, relatou o tenente Marcos, que acrescentou: “É sabido que os grandes traficantes não guardam as drogas na própria casa. Apesar de a gente não ter encontrado entorpecentes na casa de Eduardo, temos elementos e indícios consistentes que indicam que ele organiza o tráfico na região e isso vai ser relacionado na nossa ocorrência”. 

Ainda na residência de Eduardo, além do revólver 38 e do dinheiro, a PM também encontrou jóias, aparelhos celulares e eletroeletrônicos de procedência duvidosa. “A gente tem certeza que se trata de material que é trocado por drogas”, complementou o oficial da PM. Trinta policiais militares participaram da operação na manhã de ontem.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!