Jovem vai a júri popular por morte de policial militar rodoviário em BH - PRv


Crime aconteceu em abril de 2009, no bairro Belvedere.
Ele vai responder por homicídio doloso, em que há consciência dos riscos.

Do G1 MG
A Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público (MP) de Minas Gerais contra um homem acusado de atropelar e matar um policial rodoviário e determinou que ele vá a júri popular pelo crime, ocorrido em abril de 2009, no bairro Belvedere, na Região Centro-Sul deBelo Horizonte. O militar, então com 40 anos, chegou a ser socorrido e ficou internado no Hospital Pronto-Socorro João XXIII em estado de coma até maio do mesmo ano, quando morreu. A assessoria do Fórum Lafayette informou que o réu, que na época do acidente tinha 24 anos, responde por homicídio doloso, crime em que a pessoa age com consciência do risco de morte, uma vez que dirigia em alta velocidade. Cabe recurso da decisão.
De acordo com o fórum, no dia do crime, o policial sinalizava para informar os motoristas sobre um acidente na BR-356. A denúncia do MP acusa o então estudante de direito de ter ultrapassado a área, que estava devidamente sinalizada, bater em quatro veículos e de atropelar o militar.
Ainda segundo a denúncia, no dia da batida, policiais confirmaram que, além de dirigir com excesso de velocidade, o veículo do jovem estava com os faróis apagados. O motorista havia ingerido bebida alcoólica, confirmado por teste do bafômetro. Na ocasião, o estudante foi detido e teve a carteira de habilitação e o veículo retidos. Após pagar fiança de R$ 5.900, ele foi liberado.
De acordo com a Justiça, por ser réu primário, ter residência fixa e ocupação lícita, o jovem teve direito a responder o processo em liberdade, o que será mantido até o julgamento.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!