Vai preso, chora e pede perdão

IPATINGA - A Polícia Militar prendeu na tarde de anteontem Maurício Conceição Santos, 19 anos, suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas. Militares do GIRO que realizavam patrulhamento pela avenida Galiléia, no bairro Canaã, abordaram uma motocicleta CG 125 Fan, preta, placa HME-5461. Durante a abordagem foram encontrados com o passageiro da motocicleta aproximadamente 500 gramas de maconha. Segundo o condutor da moto - que trabalha como mototaxista - estava levando o passageiro para o bairro Caravelas. Maurício disse ser usuário de droga e que a quantidade encontrada com ele era para sustentar o próprio vício. Em conversa com a reportagem o rapaz chorou, pediu perdão à mãe e contou sobre sua vida. 

DIÁRIO POPULAR
 - Você ia vender a droga?
MAURÍCIO
 - Não ia vender a droga. Eu fumo maconha é de 15 em 15 minutos, não está nem "batendo em mim mais" (não faz mais efeito). Eu fumo é muito mesmo. 

DP
 - Usa crack também?
MAURÍCIO
 - Não. Nem crack, nem farinha (cocaína). Só maconha. 
DP - Por\que comprou essa quantidade toda de droga?
MAURÍCIO
 - Enjoei de toda vez comprar R$5. Tem que comprar é muito uai, para fumar por mais tempo e evitar de ficar indo na boca pegar pouca droga.

DP - Você pagou quanto por ela?
MAURÍCIO - R$400. 

DP - Você já esteve preso, participou de um assalto. Por que não saiu das drogas?
MAURÍCIO - Parei de fumar cigarro, mas a maconha eu não consegui. Todo mundo me vê fumando maconha no Caravelas, ninguém nunca reclamou. 

DP - Você pensa em sair desta vida?
MAURÍCIO - Sair de qual vida? Eu não estou na vida do crime. Sou usuário de maconha. Se eu vendesse droga eu tinha dinheiro, mas não tenho, gente. Nem roupa eu tenho. 

DP - Quantos cigarros fuma por dia?
MAURÍCIO - Uns 20. Meio quilo pra mim é pouco. Dá pra um mês só. 

DP - Agora que você está preso, será obrigado a parar. Como vai ser?
MAURÍCIO - Na hora que sair fuma mais, ué. Mas vamos ver se eu tomo vergonha na cara e paro. 

DP - Você quer falar mais alguma coisa?
MAURÍCIO - (Choro) Quero pedir perdão pra minha mãe, porque ela me avisou; falava pra eu usar minha maconha só dentro de casa. E eu desobedeci. Eu não quero que ela vá me visitar na cadeia não. Pode me deixar morrer por lá mesmo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!