VALE DO AÇO - Homicídios do nosso cotidiano


Preso acusado de matar ex-candidato a prefeito

por Diário Popular
06/01/2012 00:00
jose luzia
O suspeito negou todas as acusações
amantino
Família de Amantino (foto) se sentiu aliviada com prisão do acusado
IPATINGA - Depois de três anos, a Polícia Civil conseguiu prender o principal suspeito de matar o ex-candidato a prefeito de Ipatinga, o comerciante Amantino de Oliveira (PSOL), de 40 anos. José Luzia da Silveira, 41 anos, foi preso na madrugada desta quinta-feira (5), em uma fazenda no Córrego Eldorado, em Tarumirim. O acusado foi conduzido para a Delegacia Regional de Ipatinga e encaminhado em seguida para o Ceresp. 

O CRIME
Amantino foi executado no dia 24 de dezembro de 2008, véspera do Natal, dentro de seu estabelecimento comercial, na avenida Luiza Nascimbene, bairro Vila Celeste. Na ocasião, um homem encapuzado invadiu a loja e disparou cindo vezes à queima roupa contra o comerciante. Um dos tiros acertou o peito da vítima, que morreu no local. 
A mulher e três filhas de Amantino estavam na loja no momento do crime. Após os disparos, o suspeito fugiu de carona em uma motocicleta. Na época, José Luzia tinha 38 anos e estava foragido da justiça. De acordo com o inquérito da Polícia Civil sobre a morte do comerciante e político, a motivação do crime seria um relacionamento de Amantino com a ex do acusado.
Dias depois do assassinato, José Luzia se apresentou espontaneamente à polícia. Mas acabou sendo liberado porque saiu do flagrante e fugiu. Contra o suspeito havia dois mandados de prisão preventiva. "A polícia vinha se esforçando para tentar localizá-lo. Já tivemos informação de que ele estaria em Belo Oriente. A polícia fez diligência lá, mas não localizou. Ele sempre ficou pelas zonas rurais das cidades próximas, o que dificultou um pouco a localização dele", disse a delegada de homicídios, Irene Angélica Franco. 

ESCONDERIJO

Há oito meses, a polícia recebeu informações de que José Luzia estaria morando na zona rural de Tarumirim, quando então passou a ser monitorado. As investigações deram conta de que ele trabalhava na localidade usando o nome falso de "Zé Luiz".
O suspeito já foi denunciado pelo Ministério Público e espera uma audiência de instrução de julgamento, marcada para 2013. "Contudo, acredito que com a prisão dele, o juiz deve antecipar esta audiência e o magistrado vai decidir se ele vai a júri ou não", explica. 
De acordo com a delegada, o suspeito negou toda a acusação e não soube dar explicações para sua fuga, do nome falso, o que para ela indica que ele tem participação no crime. A polícia ainda está atrás de uma segunda pessoa envolvida. "Ele não estava sozinho quando cometeu o fato. Existia uma outra pessoa com ele na motocicleta e voltamos a fazer apelo à comunidade que denuncie anonimamente quem estava com "Zé Luzia" quando ele efetuou os disparos contra a vítima', ressalta. 

2 comentários:

  1. vc matou um pai de familia,
    agora pede perdao para Deus,pq estou lhe vendo numa situacao complicada.......

    ResponderExcluir

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!