Caso Morte Sargento Rafael do GATE: Presidente do CSCS cobra a verdadeira integração entre a PM e PC em Minas Gerais






Durante a audiência pública da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), na manhã desta sexta-feira (03/02), o presidente do Centro Social dos Cabos e Soldados (CSCS PM/BM-MG), Cabo Coelho, aproveitou o momento para desabafar e cobrar do governo a verdadeira integração nos trabalhos da Polícia Militar e Polícia Civil de Minas Gerais. “A integração das polícias no nosso estado ainda é uma farsa. Se existisse integração estariam trabalhando juntas para combater uma série de irregularidades e crimes, inclusive como o jogo do bicho, empresas de prostituição, dentre outros no nosso Estado. Vejam o caso das policias do Rio de Janeiro que, mesmo não anunciando o processo de integração, realizam em parceria uma série de investigações e denúncias que culminaram, inclusive, na prisão de barões do jogo do bicho. Queremos sim a integração entre as policias em Minas, mas que seja de maneira verdadeira, responsável e eficiente”, lembrou.

A Comissão de Direitos Humanos da ALMG convidou os dirigentes de classe e autoridades policiais envolvidas na apuração da morte do sargento do GATE, Rafael Augusto Reis de Rezende, supostamente assassinado por 4 policiais civis em Esmeraldas (MG), no dia 15 de janeiro deste ano, para dar informações e esclarecimentos sobre o caso. O deputado Durval Ângelo e o deputado Sargento Rodrigues foram os responsáveis pelos pedidos para a reunião e conseguiram levar uma testemunha que estava no local do crime e presenciou a morte do PM. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!