Militares na função de educadores

IPATINGA - O elevado envolvimento de jovens e adolescentes com a criminalidade e as drogas levou a Polícia Militar a aperfeiçoar seu modo operacional com esse público na última década. Para fazer frente a essa nova realidade, vários projetos educativos foram criados no âmbito da corporação. A metodologia desenvolvida prioriza as ações no ambiente escolar por entender que é nesse local que o público infanto-juvenil busca referências para sua formação social e cultural.
Por isso, a PM incorporou ao seu método de trabalho projetos como o POPI - Polícia Protagonista da Proteção Integral da criança e do adolescente -, o PROERD - Programa Educacional de Resistência às Drogas - e o JCC - Jovens Construindo a Cidadania.
Todas essas atividades são hoje trabalhadas nas companhias dirigidas pelo 14° Batalhão da Polícia Militar. Atualmente, em Ipatinga, 25 policiais estão envolvidos na Patrulha Escolar e atendem a cerca de 60 mil alunos, num total de mais de 50 escolas, entre municipais e estaduais.
De acordo com o capitão Luiz Magalhães, responsável pelo policiamento da 82ª Cia. de Polícia Militar, os projetos de prevenção em sua área têm colhido resultados positivos. Nas últimas seis semanas, foram feitas 45 visitas da viatura Patrulha Escolar nas 16 unidades de ensino pertencentes aos bairros ligados à guarnição.
A presença repressora da polícia só foi necessária para averiguação de suspeito em cinco oportunidades. Desde o início do período letivo, ainda não houve registros de crimes como agressão, furto, roubo e nem tráfico.
As escolas mais visitadas foram a Escola Estadual Nilza Luzia de Souza Butta, no bairro Caravelas, e a Escola Municipal Márcio Andrade Guerra, no bairro Veneza II. A maioria das abordagens foi para patrulhamento externo e participação em atividades escolares, como palestras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!