Policial militar acusado de matar 17 pessoas é absolvido em SP


Terminou na madrugada desta sexta-feira, em São Paulo, o julgamento do policial militar acusado de matar 17 pessoas. Ele é acusado de participar de um grupo de extermínio. O policial foi inocentado por um dos crimes, para surpresa do responsável pela acusação, o promotor Francisco Cembranelli, que prometeu recorrer. O policial ainda vai responder por outros 16 homicídios, entre eles o de um coronel.

Já era madrugada quando o julgamento do soldado da Polícia Militar Pascoal dos Santos Lima terminou. Ele foi acusado de matar o comerciante Eder Moreira, em 2006. Eder teria sido morto por vingança, já que o irmão dele foi apontado, na época, como o responsável pela morte de um PM na Zona Norte de São Paulo.

Durante todo o tempo, a principal alegação da defesa foi a de que houve falta de provas pra condenação de pascoal. Só depois de dez horas de julgamento, veio a sentença: o réu foi absolvido. Mas o promotor Francisco Cembranelli entrou com recurso para recorrer da decisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!