Civil apreende 8kg de maconha e traficante que distribuía drogas em Itabira


A Polícia Civil de Itabira obteve êxito em prender, sob a acusação de trafico de drogas, o desempregado Bruno Lisboa Ribeiro, 27 anos, com cerca de 500gr de maconha prensada, dois revólveres calibre 32 e 38, munições e R$110.
A prisão aconteceu na noite desta sexta-feira, 23, por volta das 18h30 em um sitio na zona rural de Bom Jesus do Amparo, às margens da Rodovia Federal BR-381. No local, em poder de Bruno Ribeiro, foram apreendidos dois revólvers,  meia barra de maconha prensada e dinheiro.
A ação aconteceu a cerca de 300 metros do local onde na semana passada, mais precisamente no dia 17, os investigadores realizaram a prisão dos itabiranos, Fernando Augusto dos Santos, 36, e o mecânico Felipe Jabour Campos de 21, que estavam no Gol cinza, placa HCQ-0346. Com eles havia cerca de 1,450kg de maconha em barras prensadas e duas pedras de crack pesando juntas 250gr. De acordo com os investigadores eles tinham acabado de comprar a droga na mão de Bruno Lisboa, que não foi localizado naquela noite.
Dando sequência na operação de investigação realizada a mais de dois meses -que culminou com a apreensão de uma menor e uma mulher na rodoviária de Itabira com uma barra de maconha, também no dia 6 de março- os investigadores fizeram a apreensão de quase um quilo de maconha no bairro Pará, prendendo um mototaxista. O garupa dele conseguiu escapar.
Os outros 7,5kg de maconha prensada foram apreendidos a cerca de uma semana. Como bem disse o delegado Juliano Alencar, eles tiveram que manter sob sigilo a ação que ainda estava sendo investigada pelos policiais, que conseguiram localizar toda esta droga na parte de lavanderia de um apartamento localizado no Condomínio das Flores, no bairro Penha, apartamento que pertence a Bruno Lisboa.
Portanto os delegados, Juliano Alencar, Renato Gavião e Thiago Pacheco, concluíram que todos estes detidos tem ligação com Bruno Lisboa, que seria o chefe da quadrilha na distribuição do entorpecente, que geralmente era vendido a quilo e não em partes pequenas como em gramas.
Veja matérias anteriores:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!