12ª RPM EM ALERTA

Assassinado a tiros na Avenida Geraldo Inácio


AKR 

José Pereira de Arruda Junior, de 21 anos, esteva bebendo vinho com os suspeitos momentos antes do crime
CORONEL FABRICIANO - José Pereira de Arruda Junior, de 21 anos, foi assassinado a tiros na noite dessa segunda-feira (30). A ocorrência foi registrada às 19h41 na Avenida Geraldo Inácio, Bairro Melo Viana. A polícia tem dois suspeitos para o homicídio, mas ninguém foi preso. José Pereira é a 22ª vítima de homicídio na cidade de Coronel Fabriciano nesse ano.  

José Pereira foi encontrado pela polícia caído na calçada. Socorro médico foi acionado constatando óbito da vítima. A perita Cristina Penha esteve no local e constatou que a vítima foi atingida por dois disparos, um deles atingiu a parte de trás de sua cabeça, saindo pela boca, e outro acertou suas costas, saindo por seu tórax. Após os trabalhos da perícia o corpo foi removido para o IML.

Também foi identificada outra vítima, Márcio Sergio da Silva, de 39 anos, que teria sido atingido por uma bala perdida. Ele disse que correu para dentro de um estabelecimento comercial assim que ouviu os tiros. Lá percebeu que havia sido atingido por um disparo de raspão na região lombar. Márcio alegou que estava de costas no momento dos fatos e por isso não conseguiu visualizar as características dos autores. 

AKR 
 
A Perita Cristina Penha esteve no local, constatando que José Pereira foi atingido por um disparo na nuca e outro nas costas
Minutos depois a polícia recebeu informações de que o delito pode ter sido cometido por dois indivíduos, que teriam fugido em sentido a Rua Alfenas. A polícia iniciou rastreamento com objetivo de localizar os suspeitos, recebendo novas informações, através de 190, dando conta de que os autores do homicídio seriam I.F.O. de 18 anos e D.O.P.C de 21, e que o motivo do crime seria uma dívida de drogas.

Os policiais foram até a residência de ambos os jovens e os interrogaram. Eles disseram que estiveram com a vítima bebendo vinho na Praça da Bíblia, no Bairro Surinan, antes do ocorrido, mas que não estavam com ele na hora do fato. Por não haver testemunha ocular, os suspeitos foram liberados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!