Policiais Militares suspeitos de estupro e agressão em Contagem têm prisão preventiva decretada


O cabo e o soldado da Polícia Militar suspeitos de estupro, violação de domicílio e lesão corporal, em um intrigante episódio ocorrido na última terça-feira (22) em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, tiveram a prisão preventiva decretada nesta segunda-feira (28) pela Justiça Militar Estadual.

O soldado, que já estava preso em flagrante por posse de munição e droga, agora, também, passa a permanecer preso, preventivamente, à disposição da Justiça Militar de Minas Gerais. O cabo está sendo considerado foragido, pois não se apresentou ao serviço, quando seria cumprido o mandado judicial.

Na casa onde aconteceu o suposto crime, na Vila Frigo Diniz, estavam dois homens e duas mulheres, sendo que as jovens e um dos homens teriam sido vítimas de violência.

 Conforme consta no boletim de ocorrência registrado pelas vítimas, os policiais, que pertencem ao 39º Batalhão da PM, também em Contagem, chegaram até o local fardados e arrombaram o imóvel, dizendo que estavam em busca de drogas.

Uma das mulheres teria sido espancada. Em seguida, os policiais teriam levado a outra jovem e um dos rapazes para um quarto e obrigado os dois a tirarem as roupas e se agacharem três vezes. A garota teria sido levada para outro cômodo e relatou que o cabo teria dito que se ela se recusasse a manter relações sexuais com ele, iria registrar uma ocorrência, afirmando que encontrou drogas com ela e o namorado. A jovem alegou que não cedeu à suposta ameaça e teria sido estuprada logo em seguida. A vítima tem 18 anos e está grávida.

Um comentário:

  1. Sou sargento reformado,e estou de boca aberta com a atitude da corregedoria,quando envolve oficial tem até audiência pública,onde a nossa instituição é massacrada com a notícia de que um major da corregedoria não possui moral para corrigir ninguêm,já que foi preso por um segurança roubando alguma coisa num estabelecimento comercial,ora...se ele não foi excluido acho que ele é igual a todos.No entanto no caso desse cabo,um major da pm deu até entrevista coletiva pra falar do assunto como se ele fosse um heroi e o cabo um João ninguem,senhores,munição todo pm tem,portar droga para uso proprio não tem nada a ver pois se o uma pessoa que foi pega roubando teve a oportunidade de se corrigir a ponto de ocupar um cargo na corregedoria,porque deveremos massacrar o soldado?ele deve é ser tratado.quanto ao cabo,eu fui na faculdade nova,próximo a vila frigodiniz e ao entrar num boteco próximo pra fazer um lanche passei a ouvir comentários das pessoas ali presentes que afirmavam que a suposta vítima a aproximadamente um mês acusou outra pessoa de estupro e exames provaram que era mentira,que o cabo não é bem quisto pelos marginais dali ,pois ele não dá boa vida pra eles,que o cabo prendeu o suposto marido dela a menos de dois meses,entre outras coisa.senhores imagino eu que que o major da corregedoria já tenha o exame comprobatório do estupro,pois se não tiver é um absurdo e uma vergonha a pm causar sofrimento tamanho à família de um dos seus apenas porque ele não é oficial,ou será que esse major não consegue se colocar no lugar da família desse colega? É o que parece, pois reunir a imprensa pra falar de foragido,estupro,e principalmente pelo fato de falar pra imprensa de que não ha registro do empenho da viatura naquele local,será que ele pensa que as cadeia estão cheias apenas porque o copom enpenhou viaturas?ou será que ele pensa que que é esmagando um praça publicamente que ele vai recuperar a imagem da gloriosa pmmg?ou será que ele pensa que ele é a lei?Deixo claro que se o cabo estuprou penso que deve pagar,só não concordo com o desrespeito que estamos acompanhando pela imprensa, dando a entender que o major ou detesta a pm ou se acha acima dos direitos e garantias individuais,pois se o cabo não tiver estuprado, será que se ele tiver coragem de reunir a imprensa novamente e falar que o cabo será punido por outros motivos ou não será punido,o sofrimento, exposição e ridicularização entre outros serão apagados ou serão irreverssíveis? não conheço o cabo e estou me sentindo ultrajado, indiferente do resultado pois culpado ou inocente ele e sua família jamais serão os mesmos,já o major ,deixa pra lá.

    ResponderExcluir

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!