ESCANDÂLO NA CORREGEDORIA DA POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS


VERGONHA NA POLÍCIA MILITAR - TEN CEL É ACUSADO DE RECEBER DINHEIRO DE EMPRESÁRIOS EM CONTAGEM

Um Major (que foi promovido a Tenente Coronel) foi acusado) juntamente com 04 (quatro) praças, de estar recebendo dinheiro de uma empresa de ônibus em Contagem para combater perueiros na cidade. O CEL Corregedor anterior, que é da mesma turma de CFO "administrou" para o oficial, e pasmem, o transferiu para a corregedoria e mandou abrir o PAD dos praças.
Gravações telefônicas autorizadas pela justiça militar comprovam o fato:

Cabo A.: e ai seu comandante?
Major A:beleza?
Cabo A:ah, o senhor ta onde?
Major A:eu too aqui em Belo Horizonte.
Cabo A:ah , eu digo assim...e trabalhando??
Major A:ah, CORREGEDORIA.
Cabo A:Uai, então, tem um negócio bom ai, ó. Eu vou mandar uma mensagem pro senhor.
Major A:tá.
Cabo A:negócio bom pelando. Pessoal até adianta.
Major A:tá.
Cabo A:beleza?
Major A:então pó mandá.
Cabo A:então falou chefe.
Major A:valeu.


Praça:e aí, chefe, recebeu?
Oficial:tô, tô recebendo, é porque tô na estrada.
Praça:Beleza, A vaca gorda ta mais gorda do que antes, viu.
Oficial:Eu vô lê aqui, ai vô ve que é, e te respondo aí.
Praça:Beleza, assim, nó.
Oficial:Falô então.
Praça:Dez vezes..


Praça:Cê entendeu? Então, assim. e outra coisa que é, aquele serviço que a gente fazia junto, senhô lembra?
Oficial:certo.
Praça:agora ta dez vezes melhor, má muito bom. coisa assim de. uai, eu tô de notebook.

Oficial:É ta certo. Não, mais ocê me pagando aquele troco lá, que eu que, botei na sua conta ta bom demais.
Praça:se o senhô quiser agora dia dez de maio, tá, tá na mão do senhô.
Oficial:cê lembra que eu deposite e, ocê falou que sua conta tava furada?
Praça: Lembro, ué, lembro disso.
Oficial:beleza.
 
Praça:É mil reais por semana, assim, senhô veim..
Oficial:Vamos entrar na fita sim, vamos voltá a fazer a parceria.

Praça: o JUNINHO, euC to tranquilo, eu agora fiquei feliz sô, o MAJ A..., tinha tempo que não me ligava.
Paisano: hã.
Praça: e ai, me ligo hoje pra saber como é que tá a familia, aquele negócio todo, aí eu perguntei: e o Senhor Comandante o senhor tá onde? Aí ele falô assim: CORREGEDORIA, aí eu falei ah, onde apura coisas irregulares de policia...

Paisano:Aonde que ele tá?

Praça:CORREGEDORIA.
Paisano: Cê me falou nisso aí. 

Major A.: Oi?
Cabo A.:Ô chefe, cabei de falar com o JUNINHO, marquei prá terça-feira, duas horas e os mil, o senhô ja vai sentá na sala ganhando mil.

Major A: como é que é?
Cabo A: Marquei pá terça, duas horas, o senhô já vai sentá na sala ganhando mil.
Major A: duas horas aonde?
Cabo A: Na empresa.
Major A: Na empresa né?
Cabo A: isso:
Major A: Tá.
Cabo A: O senhor vai ficar é muito bem.
Major A: tá ok.

Cabo A: JUNIN?
JUNINHO: É ele?
Cabo A: Beleza? só pra te dar conhecimento...
JUNINHO: Ah...
Cabo A:....eu já to indo pra empresa, o ...Major A, qué dizer Majó não né, TENENTE CORONEL A, já ta lá.
JUNINHO: Dez minutos eu tô lá.

Resumo:
Esses são apenas uma parte dos grampos que estão na justiça. O Major (depois promovido a Tenente Coronel), segundo a acusação, estaria  recebendo dinheiro de donos de empresas de ônibus em Contagem para combater os perueiros na cidade.
O interessante que após o fato ter chegado ao conhecimento do então corregedor da PM, Coronel Romero, este "administrou" o caso, e transferiu o oficial para a CORREGEDORIA. Isso mesmo, para a corregedoria.
O major foi punido com 8 dias de suspensão, isso mesmo, um major envolvido com isso tudo.
O PAD após as apurações concluiu pela demissão de um dos praças e a permanência dos outros.
O mesmo Corregedor discordou da decisão e emitiu parecer pela demissão de todos os praças. 
Para piorar a situação do coronel corregedor e major vejam o que aconteceu depois.
Um dos empresários estava achando que a mulher o estava traindo, e pediu ao então major para grampear o telefone dela.
O major usando documento (FALSO) da corregedoria enviou oficio  a justiça pedindo a quebra do sigilo dela. O promotor verificou que não havia nenhum inquérito contra a esposa do empresário e deu parecer contra.
sabe o que o corregedor que é da turma do major fez? NADA.

E AGORA COMANDANTE GERAL, CHEM E CORREGEDOR ATUAL?
1 - O corregedor anterior não cometeu crime? Foi aberto IPM contra ele? DUVIDO.
2 - Embora esteja reformado, o fato não aconteceu quando na ativa? Foi aberto PAD contra o corregedor? DUVIDO.
3 - O major foi promovido. A CPO sabia disso tudo e ainda o promoveu? 
4 - E agora estão tentando julgar o Tenente Coronel separado dos praças. Sabe pra que? deve ser para "seus pares" o julgarem, uma vez que para julgar um Tenente Coronel, é um conselho especial.

SE A POLÍCIA MILITAR NÃO TOMAR UMA DECISÃO IGUALITÁRIA NA DECISÃO DA PUNICÃO DOS PRAÇAS E DO TENENTE CORONEL A CORREGEDORIA DA PM VAI FICAR DESMORALIZADA.

SE O "ARRANJO" CONTINUAR É MELHOR ACABAR COM A CORREGEDORIA DA PM POIS NÃO TERÁ MAIS MORAL JUNTO A TROPA.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!