Câmeras flagram assalto a relojoaria

NUMA AÇÃO QUE DUROU CERCA DE 40 SEGUNDOS, MOTOCICLISTAS ASSALTARAM A LOJA QUE FICA EMBAIXO DE UMA CÂMERA DO OLHO VIVO 

AKR 

A câmera de segurança de uma loja flagrou o momento da fuga dos assaltantes
TIMÓTEO - Na manhã dessa quarta-feira (18), dois indivíduos assaltaram uma relojoaria e joalheria, na Rua 12 de Outubro, esquina com a Rua 6 de Janeiro, no Centro Norte de Timóteo.

Os indivíduos chegaram ao local numa motocicleta de cor vermelha, por volta das 8h20, sob o olhar vigilante de uma câmera do Olho Vivo. O garupa da moto, descrito como sendo moreno, magro e alto, desembarcou do veículo e entrou na Relojoaria Orient. Armado com um revólver, ele rendeu os quatro funcionários e um cliente que estava na loja. 

O assaltante quebrou os vidros de um dos balcões e começou a retirar os mostruários com as joias. Segundo as testemunhas, nesse momento o piloto da motocicleta subiu sobre a calçada, parando em frente à joalheria, e teria indicado com gestos e gritos quais mostruários seu parceiro deveria recolher. O roubo durou cerca de 40 segundos e foi gravado pelo circuito interno de filmagem da joalheria. Além disso, câmeras de lojas vizinhas filmaram a chegada e a fuga dos assaltantes. Foram levados três mostruários cheios de cordões de ouro e um com bijuterias, mas o valor do material roubado não foi informado. De acordo com uma das vítimas, essa é a segunda vez que esse estabelecimento é assaltado.



Rota de fuga
AKR 

Relojoaria Orient, na Rua 12 de Outubro, Centro Norte de Timóteo, assaltada pela segunda vez
A funcionária de uma joalheria, que fica próxima a que foi assaltada, chegou ao local depois do roubo. Ela informou aos policiais, que atendiam a ocorrência, que uma motocicleta de cor vermelha, com dois ocupantes, passou em alta velocidade pelo carro em que ela estava, quase provocando um acidente. O fato aconteceu na Avenida Ana Moura, no Bairro Timotinho. Segundo ela os motociclistas seguiram em sentido a localidade conhecida como Pelonha. 

Nessa localidade existe uma estrada vicinal que dá acesso ao Bairro Esplanada, próximo ao Centro Sul de Timóteo. No local a passagem de veículos foi bloqueada por uma cerca de arame farpado, construída por criadores de gado da região. Várias viaturas foram enviadas para a localidade, onde os militares encontraram a moto Honda Tornado de cor vermelha, placa HET-0759 de Ipatinga, jogada em um abismo às margens da estrada vicinal, em meio à vegetação. Os assaltantes se embrenharam no mato e desapareceram com o material furtado.

Após as 10h da manha um reforço policial enviado pelo 14° BPM de Ipatinga, chegou à localidade de Pelonha levando cães farejadores. Entretanto, até o fechamento dessa edição, a polícia não havia conseguido prender os assaltantes.


Motocicleta roubada
AKR 

Moto Honda Tornado de cor vermelha, placa HET-0759 de Ipatinga
A motocicleta Honda Tornado placa HET-0759 de Ipatinga, usada no assalta a relojoaria Orient, foi tomada de assalto na tarde do dia 30 de junho deste ano, na Rua Moacir Birro, Centro de Coronel Fabriciano. H.P.D., de 21 anos, realizava um saque no caixa eletrônico de uma agência bancaria quando um indivíduo armado o abordou gritando que ele havia perdido e que devia sair correndo. O jovem fugiu, deixando a motocicleta para o assaltante.

Pouco tempo depois, na manhã do dia 3 de julho deste ano, dois indivíduos armados entraram no HiperBretas, localizado na Avenida Castelo Branco, no Bairro São José, em Timóteo,  e anunciaram um assalto. Na ocasião eles roubaram aproximadamente R$2 mil em dinheiro, além de boletos bancários e folhas de cheque. Os funcionários do hipermercado anotaram a placa da motocicleta. Tratava-se da mesma Honda Tornado roubada de H.P.D., que foi usada no assalto a relojoaria Orient na manhã dessa quarta-feira.


Duras Críticas 
Lojistas da região criticaram à atuação da Polícia Militar da 85ª Companhia. Segundo o relato, após o assalto foram realizadas várias ligações para o telefone 190, mas elas não eram atendidas. Ou o telefone chamava até cair, ou dava sinal de ocupado. De acordo com os lojistas, quando foi realizado o contato com a Polícia Militar os assaltantes já haviam fugido há mais de 10 minutos. 

De acordo com os lojistas, depois da implantação da Rede de Comércio Protegido e do Olho Vivo, o policiamento preventivo desapareceu do centro comercial de Timóteo. 

Dois moradores de Belo Horizonte, que estão hospedados num hotel que fica próximo ao local do assalto, presenciaram a ação dos criminosos. Eles disseram que ficaram impressionados com a dificuldade para acionar a Polícia Militar depois do roubo. Segundo eles na capital mineira as joalherias ficam fechadas e os clientes precisam se identificar antes de entrar nas lojas. 

O major Stenner, subcomandante do 14º BPM de Ipatinga, disse para a reportagem do Jornal Vale do Aço que acompanhou o trabalho dos militares. Segundo ele logo após o assalto a central de comando da PM recebeu o chamado e empenhou as viaturas necessárias. Além disso, ele disse que os militares realizaram contato visual com os assaltantes em fuga, até que eles foram encurralados e se embrenharam no mato.O major disse que acredita em seus policiais e mesmo assim iria checar as denúncias feitas pelos comerciantes do centro norte da cidade. Segundo ele 85ª Companhia registra todas as ligações feitas para a central de atendimento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!