14º Batalhão recebe cadetes para estágio

Futuros oficiais irão participar de operações policiais como “Cavalo de Aço”
Ao final do estágio, cadetes farão uma apresentação ao comando do 14º BPM

IPATINGA – Quatro cadetes da Escola de Formação de Oficiais da Academia de Polícia Militar de Belo Horizonte estarão até o próximo dia 6 de agosto em estágio no 14º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Ipatinga. Os alunos irão colocar em prática os conteúdos estudados durante três anos de curso. 
Os futuros oficiais da PM foram designados para atividades de natureza operacional. Durante o estágio, eles irão exercitar o comando de efetivos em operações como Cavalo de Aço e batidas policiais. Ao final do treinamento, os cadetes farão uma apresentação direcionada ao comando e oficiais da Unidade, onde vão expor todos os aspectos observados durante a estadia na região.
O Curso de Formação de Oficiais da Polícia Militar de Minas Gerais tem a duração três anos. Os cadetes compõem uma turma de cinquenta e nove futuros oficiais. Eles irão se formar em novembro deste ano, quando então se tornarão aspirantes da PM por seis meses para, em seguida, serem graduados a tenente. 

CADETES
Existem duas formas pelas quais um cidadão pode entrar para a carreira de policial militar. Uma delas é pelo curso técnico de Segurança Pública. Após a conclusão, o aluno se torna soldado. A outra é pelo Curso de Oficial. Após se formarem, passam a ser aspirantes e depois Segundo Tenente, cuja atribuição é o comando de operações. Somente para a hierarquia de Major é necessário fazer um curso específico. 
O cadete Paiva, um dos oficiais enviados a Ipatinga, explica que o primeiro estágio realizado foi na Região Metropolitana de Belo Horizonte. “O que a gente aprende nas salas de aula, como as leis, memorandos, e institucional, a gente vai aplicar nas ruas”, acrescenta. 
Ainda conforme o cadete, ainda não se sabe para onde serão designados quando encerrarem o curso. “Mas certamente desta turma será enviado algum aspirante para o Vale do Aço. O governador (Antonio Anastasia) ainda irá definir”, finaliza o cadete

Um comentário:

  1. NÃO PODEMOS GENERALIZAR. NO ENTANTO, A MAIORIA DESSES CADETES QUE ENTRAM AGORA NO SETOR OPERACIONAL DA PMMG, NÃO SABEM O QUE É ENFRENTAR O PERIGO E APENAS SE PREOCUPAM EM COMUNICAR DISCIPLINARMENTE AQUELES QUE JÁ DÃO A CARA PARA BATER HA MUITO TEMPO. TALVEZ VOCÊS PODEM ESTAR SE PERGUNTANDO MAS POR QUE ESSE QUE ESTA A ESCREVER NÃO SE APRESENTA?! SE EU ME APRESENTAR VAI TER ALGUÉM QUE VAI QUERER ME COMUNICAR TAMBÉM. RSRSRS.
    SE PREOCUPEM MAIS COM A SEGURANÇA E LARGA DE FISCALIZAR A FARDA OU O COMPORTAMENTO DO MILITAR QUE PRATICA A SEGURANÇA PÚBLICA- DESDE QUE DE FORMA JUSTA- A COMUNICAÇÃO NÃO VAI AJUDAR VOCÊS NA HORA EM QUE PEDIREM PRIORIDADE NA REDE.

    ResponderExcluir

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!