Jovem é preso depois de sequestro e tentativa de estupro

IPATINGA -No dia 03/08/2012, sexta-feira, uma fisioterapeuta de 31 anos foi sequestrada na porta da clínica onde trabalha, na Rua Joaquim Nabuco, Bairro Cidade Nobre. O sequestrador a levou para um matagal, à margem da estrada que dá acesso a Revés de Belém, onde tentou estuprá-la. A vítima lutou com o agressor e conseguiu fugir antes que o pior acontecesse.Usando uma faca, Gleidson Virtuoso Ferreira, de 24 anos, rendeu a fisioterapeuta no momento em que ela estacionava seu veículo.  Como ela não apareceu no trabalho e não atendia os telefonemas para seu celular, o marido dela, que é medico na mesma clínica onde a esposa trabalha, acionou a polícia.

Gleidson levou sua vítima para a estrada de acesso a Revés de Belém e a arrastou para um matagal. Ameaçando-a de morte, ele fez com que a fisioterapeuta tirasse a blusa e começou a acariciá-la. Ela conseguiu tomar a faca do agressor e os dois começaram a lutar. Gleidson recuperou a faca e a vítima fugiu, escalando um barranco com cerca de dois metros. Nesse momento ela foi golpeada na mão direita.
Um funcionário da Juru, que faz a segurança da área florestal da Cenibra, ouviu gritos e avistou uma pessoa correndo sem roupas em meio a vegetação. Ele avisou trabalhadores da empresa que cortavam eucalipto. Eles foram até o local para ver o que acontecia. Nesse momento Gleidson entrou no Ford Fiesta e fugiu em alta velocidade. A vítima correu cerca de 300m por uma estrada vicinal até a rodovia, onde viaturas da PM a socorreram. Ela foi encaminhada para o Hospital Márcio Cunha, onde foi medicada. Em seguida ela foi levada para a 1ª DRPC de Ipatinga.

Gleidson "Virtuoso" Ferreira, 24 anos.



Agressor capturado

Gleidson acabou batendo contra o muro de uma igreja católica na Rua Tucanuçu, no Bairro Chácaras Madalenas, por volta da 8h30 da manhã. Os Cabos Edy Nilson Pariz e Lacerda patrulhavam o local e viram o acidente. Eles pararam para prestar socorro ao motorista, mas como ele estava muito nervoso, os militares desconfiaram que o veículo fosse furtado. Ao consultar o CPF do suspeito os militares constataram que ele não é habilitado. Gleidson disse para os militares que era doido e apresentou um receituário médico. Ele foi encaminhado para a 1ª DRPC, de onde seguiu para o Ceresp. Gleidson já foi condenado por estupro e saiu recentemente do Ceresp, onde cumpriu pena. 


Carro da vítima bateu contra o muro da Igreja

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!