Serviços começam a ser retomados no Aglomerado da Serra, em BH


Favela foi ocupada nesta segunda-feira, após uma troca de tiros.
Em reunião com lideranças, PM lamentou a morte de Helenílson da Silva.

Do G1 MG
Comente agora
No terceiro dia de ocupação pela polícia, a vida dos moradores do Aglomerado da Serra, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte, começa a voltar à rotina. Nesta quarta-feira (28), militares continuaram de prontidão nos acessos à favela, mas alguns serviços públicos, que foram interrompidos após a morte de Helenílson Eustáquio da Silva, gradualmente, estão sendo normalizados. De acordo com informações da Polícia Militar (PM), o servente de pedreiro foi morto, na tarde desta segunda-feira (26), após uma denúncia de tráfico de drogas. A corregedoria da corporação apura o caso.
O centro de saúde, que, nesta terça-feira (27), fechou mais cedo, abriu normalmente nesta quarta-feira (28). A escola estadual, localizada no aglomerado, também funcionou. Já a Unidade Municipal de Educação Inafantil (Umei) estava com correntes nos portões.
De acordo com a Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), a circulação de três linhas de ônibus que passam dentro do aglomerado está suspensa por motivo de segurança. Outras seis tiveram o ponto final antecipado e uma teve o itinerário alterado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!