Caladão da Oi no Céu Azul, em Belo Horizonte, deixa moradores "fora do ar"


caladão da oi
O empresário Alexandre Geraldo da Silva comprou o chip de outra operadora para se comunicar
Um apagão nos celulares da operadora Oi atingiu os moradores do bairro Céu Azul, na região da Pampulha. Desde a semana passada, fazer ou receber ligações é uma tarefa árdua.
“Não consegui falar com meus parentes e amigos no Natal”, afirma o empresário Alexandre Geraldo da Silva, morador do bairro Céu Azul. A falha no sinal já gera prejuízos para quem mora ou trabalha no bairro.
A pane, de acordo com Silva, começou há cerca de uma semana. Para solucionar o problema, ele e a esposa compraram um chip de outra operadora. Como a maioria dos contatos do casal também tem telefones da Oi, a conta do celular deste mês vai ficar mais cara.
“Pago R$ 90 de celular, mas não posso usá-lo. Além disso, como meus parentes e amigos são Oi, pago mais caro pela ligação do chip novo”, critica o empresário, que solicitou a instalação de um aparelho fixo em sua residência. Trocar de operadora de celular também foi cogitado.
A promotora de vendas de máquinas de cartão de crédito Sâmara Araújo Santos da Silva, também moradora do Céu Azul, sente no bolso a interrupção na prestação do serviço. De acordo com ela, ligar para os clientes e prospectar novos negócios tem sido impossível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!