Presos 7 suspeitos e 6 PMs após ataque a dois ônibus em SP


Ônibus foi incendiado na manhã deste domingo (Foto: Fabiano Correia/ G1)
Seis policiais militares foram presos em flagrante por homicídio e tentativa de homicídio após abordagem a dois suspeitos, que teria ocasionado a morte de um deles e o ataque a um ônibus na Zona Norte de São Paulo neste domingo (9). De acordo com o coronel Audi Felix, os PMs foram detidos porque testemunhas da abordagem contaram versões diferentes das apresentadas pelos policiais.
Duas equipes participaram da ação. A primeira abordou os dois suspeitos e, segundo Félix, fez os disparos que mataram Maicon Rodrigues de Moraes, de 16 anos. Depois, a outra equipe chegou ao local. Entre os PMs detidos, estão um tentente, um sargento, três soldados e um cabo, que serão levados para o Presídio Romão Gomes.
Ônibus foi incendiado na manhã deste domingo  (Foto: Fabiano Correia/ G1) A abordagem dos PMs teria gerado revolta dos moradores, o que pode ter ocasionado o ataque a um ônibus, na região do Parque Edu Chaves. Segundo a PM, um grupo jogou combustível e ateou fogo no veículo, o que causou a morte de dois passageiros, que não conseguiram descer. Pouco antes das 11h deste domingo (9), um segundo coletivo foi incendiado a cerca de 500 metros dali.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!