PRF pode ter aplicado 1ª multa após Lei Seca mais severa entrar em vigor


Um motorista, suspeito de dirigir embriagado tentou fugir da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e acabou preso, na manhã desta sexta-feira (21). Ele pode ser o primeiro motorista flagrado com sintomas de embriaguez ao volante, depois que as punições da Lei Seca  ficaram mais severas. Na quinta-feira (20), a presidente Dilma Rousseff sancionou, sem vetos, a lei que torna mais rígidas as punições para motoristas flagrados dirigindo alcoolizados.

A nova Lei Seca determina que outros meios, além do bafômetro, podem ser utilizados para provar a embriaguez do motorista, como testes clínicos, depoimento do policial, testemunhos de terceiros, fotos e vídeos.

O texto também prevê o aumento da multa dos atuais R$ 957,65 para R$ 1.915,30 para motorista flagrado sob efeito de álcool ou drogas. Caso o motorista reincida na infração dentro do prazo de um ano, a proposta é duplicar o valor, chegando a R$ 3.830,60, além de determinar a suspensão do direito de dirigir por 12 meses.

Pela manhã, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), durante a blitz montada para a operação de final de ano, no km 470 da BR-040, em Sete Lagoas, na região Central de Minas Gerais, os agentes flagraram C.B.S, de 33 anos, bêbado ao volante.

Além alcoolizado, a habilitação do motorista era para veículo pequeno e ele conduzia um caminhão Ford F/400 com a documentação atrasada. Conforme a PRF, quando o suspeito recebeu ordens para parar, ele furou o bloqueio e acelerou o veículo. Preso, foi submetido ao teste do bafômetro que constatou 0,9 mg/L, caracterizando crime de trânsito. Ele foi multado em R$ 1.915,30 e levado para a Delegacia de Sete Lagoas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!