Sargento que matou jovem no aglomerado da Serra é solto


FOTO: ALEX DE JESUS/O TEMPO

Jovem morreu com um tiro na cabeça
Jovem morreu com um tiro na cabeça
O sargento Dalson Ferreira Victor, acusado de matar um jovem no aglomerado da Serra, na região Centro-Sul da capital, foi solto na noite desta terça-feira (11). Ele estava detido na sede do 22º Batalhão da Polícia Militar.
A liberdade provisória do policial foi concedida nesta tarde pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Segundo o TJ, o Ministério Público emitiu um parecer favorável à liberdade provisória do militar. O juiz, que preferiu não ter o nome divulgado, acolheu o parecer e concedeu liberdade ao sargento.
O magistrado considerou que a ação do policial pode ter ocorrido por legítima defesa real ou putativa (quando o agente supõe, por erro, que está sendo agredido e repele a suposta agressão). Ainda de acordo com o TJMG, há evidências de que a vítima registrava envolvimento anterior em ocorrências policiais, inclusive com três mandados de prisão em aberto.
O servente de pedreiro Helenílson Eustáquio da Silva Souza, de 24 anos, foi morto com um tiro na cabeça no dia 26 de novembro. A morte ocorreu depois que integrantes da Polícia Militar invadiram o aglomerado à procura de dois homens que teriam sido responsáveis por uma "saidinha de banco" no bairro Funcionários, na região da Savassi.
O sargento suspeito de atirar em Helenílson tem nove anos de profissão, sendo sete só de Grupo Especializado em Áreas de Risco (GEPAR).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!