Sem profissionais, SAMU não atenderá no final de semana

VERGONHA!!!

Escala está defasada para os próximos dois dias, impedindo atendimento adequado à população; PMI corta adicional e médicos ameaçam greve
Os médicos do SAMU ameaçam estado de greve a partir de segunda-feira (10), caso o beneficio não seja pago pela Prefeitura      (Foto: Nadieli Sathler)


IPATINGA – As chamadas pelo 192 para acionar o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) em Ipatinga e região não serão atendidas a partir deste sábado (8). Isso porque não há médicos na escala do final de semana para receber as ligações e cumprir os protocolos de regulação para despachar as ambulâncias e ainda atender aos casos graves que exigem a presença do médico.

Além da escala defasada, os profissionais não vão mais se desdobrar para evitar a suspensão do serviço, já que o governo Robson Gomes (PPS) cortou a compensação financeira paga a todos os médicos que trabalham no setor de urgência e emergência: benefício foi incorporado aos salários há seis anos e equivale a 50% do salário base.

Durante reunião na última terça-feira (4), os médicos contratados e concursados que prestam serviços no SAMU deliberaram pela paralisação integral das atividades caso a gratificação não seja devolvida até segunda-feira (10).

Pelo menos 10 médicos contratados ameaçam pedir demissão: com isso restariam no local apenas os seis médicos concursados, que também estão insatisfeitos com a precariedade do serviço desde que as horas extras foram cortadas, há seis meses.

Uma comissão de funcionários vai tentar se reunir com o secretário municipal de saúde Wagner Barbalho no início da tarde desta sexta-feira (7). O grupo prometeu ainda fazer um protesto na Praça dos Três Poderes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!