Agente penitenciário é afastado suspeito de entregar celular a presos


Um agente penitenciário foi afastado do cargo por suspeita de facilitar a entrada de celulares em um presídio de Belo Horizonte. A Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) informou sobre o afastamento nesta quinta-feira (10). O servidor público, de 26 anos, trabalhava no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) de Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
Ainda segundo a Suapi, o agente passa a ser investigado e responderá a processo administrativo e criminal. O Ceresp Betim tem capacidade para 404 internos, mas a lotação nesta quinta-feira (10) chegava a 888 internos, informou a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Seds).

Flagrante em penitenciária
A facilitação da entrada de celulares em unidades prisionais também é apurada na Região Metropolitana de Belo Horizonte. De acordo com a Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi), um agente foi flagrado em atitude suspeita por colegas na manhã desta quinta-feira (10) na Penitenciária José Maria Alkimin, em Ribeirão das Neves.

Ele portava dois aparelhos celulares, com carregador, bateria e um chip, além de uma quantidade de substância semelhante à maconha. A secretaria informou que a Polícia Militrar foi chamada para registrar boletim de ocorrência e que as investigações serão conduzidas pela Polícia Civil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!