Bandidos que estouraram caixas continuam foragidos


Reprodução 

Fellipe Moreira Quirino, o “Filipinho”
Mais uma vez Filipinho dá chapéu na PM

JOANÉSIA – Envolvidos no roubo a um caixa eletrônico do Banco Bradesco em Dores de Guanhães na segunda-feira (6), os criminosos Fellipe Moreira Quirino, 21, o “Filipinho”, e Lucas Jéferson Souza Santos, 18, o “Zói”, continuam foragidos. Os dois jovens, que chegaram a furar o bloqueio e o cerco realizados pela Polícia, com quem trocaram tiros durante a fuga, abandonaram o veículo VW Spacefox, que havia sido roubado por eles, e fugiram em um matagal da região conhecida como Ponte Santo Antônio, zona rural de Joanésia, às margens da represa Salto Grande.


Horas depois de participarem da explosão do caixa eletrônico, onde atuaram ao lado de comparsas, Filipinho e Zói, ainda na noite de segunda, roubaram dois automóveis, sendo um Ford Belina, de cor azul, e um Fiat Strada, placa HDJ-4084, e tomaram de refém quatro pessoas, entre as quais estavam os proprietários dos dois carros. As ações criminosas foram praticadas na estrada de acesso à Fazenda Dois Irmãos, em Joanésia.
 
Zói estava armado com uma pistola prateada, enquanto Filipinho portava uma mochila grande e de cor escura. Os criminosos abandonaram primeiro a Belina e libertaram os reféns. Em seguida, eles deixaram o Fiat Strada, fugindo posteriormente em um matagal. Os dois veículos foram encontrados pelos militares.

A Polícia ainda realizou intenso rastreamento, tanto aéreo, por meio de um helicóptero, quanto terrestre, com a ajuda de cães, no entanto, os bandidos não haviam sido localizados até o fechamento desta edição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!