Ex-soldado passa por raro transplante duplo dos braços

Um ex-soldado americano que perdeu os membros superiores e inferiores em uma explosão no Iraque em 2009 diz ter voltado a se sentir como antes após se submeter, com sucesso, a um raro transplante duplo dos braços.
O ex-soldado norte-americano Brendan Marrocco junto a médicos que participaram da cirurgia de transplante de braços (Foto: Jose Luis Magana/Reuters) Brendan Marrocco, ex-membro da Infantaria da Marinha, o primeiro a sobreviver à perda dos quatro membros na guerra do Iraque, se submeteu há seis semanas a uma complexa cirurgia de transplante com 13 horas de duração.
O militar é uma das sete pessoas nos Estados Unidos a ser submetida com sucesso a um duplo transplante de braços, embora os médicos afirmem que ainda falta muito para poder afirmar com certeza que seu corpo não rejeitará os novos membros e que o paciente voltará a ganhar a funcionalidade das mãos.
"Ainda não tenho realmente sensibilidade, nem movimento nas mãos. Mas logo terei", disse Marrocco durante entrevista coletiva realizada nesta semana, sua primeira aparição pública desde a operação.
Vestindo camiseta cáqui e com os braços e as mãos cobertos por gessos e faixas, Marrocco expressou a determinação e a esperança de que as novas mãos mudarão a sua vida. "Odiava não ter braços", afirmou. "Não ter braços tira muito de você", emendou, acrescentando que perder as duas pernas era, comparativamente, menos frustrante. "Você fala com os braços, faz tantas coisas com as mãos", afirmou. "Quando não se tem isso, fica perdido durante um tempo".
O ex-soldado norte-americano Brendan Marrocco junto a médicos que participaram da cirurgia de transplante de braços (Foto: Jose Luis Magana/Reuters)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!