MG perde meio milhão de reais por mês com imóveis ociosos

GOVERNO ESBANJA DINHEIRO PÚBLICO E ESQUECE O PRÊMIO PRODUTIVIDADE


O governo de Minas tem 55 imóveis desocupados apenas em Belo Horizonte. Além dos gastos com manutenção e contas como água e luz, o Estado ainda deixa de arrecadar R$ 475 mil por mês com o aluguel das casas, prédios, escritórios e garagens que estão sem nenhum uso. Por ano, são R$ 5,7 milhões que não entram nos cofres públicos - o dinheiro seria suficiente para construir 90 apartamentos populares ou comprar 162 viaturas para a Polícia Militar.

A maior parte do patrimônio ocioso está em áreas nobres, apenas um está fora da região Centro-Sul. Há um prédio inteiro vazio no Lourdes, bairro com o metro quadrado mais caro da cidade. Além disso, o Estado tem dez lojas na Savassi, um dos mais badalados pontos comerciais da capital.

Nenhum representante da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) quis comentar o assunto. A assessoria de imprensa informou, no entanto, que a maioria dos imóveis foi desocupada por causa da mudança da sede do governo para a Cidade Administrativa, em 2010. A promessa é que ainda no primeiro semestre de 2013 sejam realizados leilões para a venda dos imóveis. Essa alienação precisa ser autorizada pela Assembleia Legislativa. O TEMPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!