Polícia segue sem pistas de bandidos que levaram fuzil, granada e escopetas de delegacia

A Polícia Civil (PC) ainda não tem pistas de criminosos que invadiram a delegacia de Candeias, na Região Sul de Minas Gerais, e fugiram levando um fuzil, uma granada e três escopetas. Dois homens chegaram a ser presos no dia seguinte à descoberta do arrombamento, mas não teriam participação no roubo do armamento.

A data do crime ainda não é conhecida, já que durante o fim de semana apenas as delegacias regionais ficam abertas. Na manhã de segunda-feira, os policiais chegaram para trabalhar e tiveram uma surpresa. A porta do imóvel foi forçada e a janela da sala onde as armas eram guardadas também estava violada.

Segundo a polícia, foi levado um fuzil, três escopetas, um colete balístico e caixas de munição de diversos calibres. Uma operação conjunta entre as policias Civil e Militar foi montada na região para tentar capturar os suspeitos e recuperar o armamento.

Durante as ações, uma viatura da PM se deparou com dois homens em uma moto em atitude suspeita na Zona Rural da cidade. Houve troca de tiros e os criminosos acabaram baleados. Guilherme Nunes de Souza, 18 anos, foi atingido na perna e um adolescente de 17 anos nas nádegas. Os dois foram levados para o hospital e, em seguida, para a delegacia.

Com eles, foram encontrados um revólver calibre 38, R$ 340 em dinheiro, 21 papelotes de cocaína e uma moto roubada. De acordo com a Polícia Civil, ainda não foi comprovada a participação deles no roubo das armas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!