Um soldado da Polícia Militar (PM) morreu após se envolver em um acidente automobilístico em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, durante uma perseguição a um casal que havia roubado um carro e fugido de uma blitz, na noite de quinta-feira (24). A PM informou que os suspeitos foram presos em flagrante logo após a batida. Outros dois policiais ficaram feridos.

Conforme a polícia, uma blitz de trânsito estava sendo realizada por policiais civis e militares, na avenida Waldomiro Lobo, bairro Guarani, região Norte da capital. Por volta de 20h50, foi dada ordem de parada a um veículo Hyundai, mas o condutor não obedeceu a sinalização e acelerou o veículo. Os policiais foram atrás e pediram reforço.

Minutos depois, o carro de militares do 35° Batalhão da PM (BPM) localizaram o veículo no entorno do Mega Space, em Santa Luzia. Uma perseguição foi iniciada e quando o suspeito transitava pela rua São José, uma viatura que cruzava a rua Senhor do Bonfim, bateu na lateral do carro. Mesmo com o acidente, o motorista abandonou o automóvel, começou a correr, invadiu uma residência e se escondeu. No entanto, foi localizado e preso.

Três policiais do 35° BPM estavam na viatura que se envolveu na colisão. Um deles, o soldado Marcelo Barbosa Martins, de 31 anos, ficou preso nas ferragens e morreu na hora. O Corpo de Bombeiros foi até o local e socorreu os outros militares que foram encaminhados ao Hospital Risoleta Neves, na capital.

Ainda segundo a PM, o suspeito, Leandro Honorato de Oliveira, de 21, foi preso em flagrante. Nem um pouco arrependido, ele disse aos policiais que "jamais iria parar o veículo para ser preso". A polícia revelou que ele já havia sido detido por roubo a veículos e estelionato. O automóvel estava com placa clonada e havia sido roubado no dia 30 de outubro do ano passado. Jackeline Antunes dos Santos, de 24, que estava com Leandro, também foi presa. Ambos foram levados para a delegacia daquela cidade.