Vigilância armada em caixas eletrônicos dos bancos de Belo Horizonte é vetada

O Projeto de Lei que obrigava os bancos de Belo Horizonte a manter os caixas eletrônicos sob vigilância armada nos horários de acesso permitido e a dispor de controle magnético de abertura e fechamento da porta no período entre as 16h e as 6h foi vetado pelo prefeito Marcio Lacerda. A publicação do veto está no Diário Oficial do Município desta quarta-feira (16).

Em sua justificativa na época da elaboração do Projeto de Lei, o ex-vereador e autor da proposta, Reinaldo-Preto Sacolão, ressalta a vulnerabilidade desses espaços no período noturno, quando as instituições estão fechadas e à mercê de bandidos que têm usado até mesmo dinamite para implodir os caixas eletrônicos.

Já o prefeito Marcio Lacerda entendeu que não é competência do município legislar sobre matéria relacionada à segurança dos usuários dos serviços prestados pelas instituições financeiras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!