Assassinos de Cabo da PM são presos


MEGA OPERAÇÃO DA PC LEVA 
VÁRIOS
BANDIDOS A CADEIA

Timirim e Caneco foram presos, Daniel continua foragido
SANTANA DO PÁRAÍSO 
- A Polícia chegou aos principais suspeitos do assassinato do cabo Amarildo Pereira de Moura (50), morto na última sexta (08), no Bairro Bom Pastor, em Santana do Paraíso. O oficial foi encontrado com sete perfurações na Avenida Girassol, próximo a dois sítios, em uma área pouco habitada. Desde o momento do crime, até a prisão dos envolvidos, a polícia trabalhou de forma ininterrupta, e segue na busca pelo último foragido. A Polícia acredita também ter descoberto como foi o planejamento, a execução e a fuga dos envolvidos após o homicídio. 

Segundo o delegado Rodrigo Manhães, uma verdadeira operação foi montada para correr atrás dos suspeitos e descobrir os culpados pela morte do policial. “O homicídio aconteceu na sexta, e ainda no mesmo dia, as informações já davam conta dos possíveis autores do homicídio. Imediatamente, foi iniciada uma perseguição, COM diligências para a localização dos autores. Essa perseguição correu ininterruptamente, desde o dia do fato até hoje (segunda, 11), quando então se obteve êxito em localizar os autores. Eles foram conduzidos até a delegacia, e razão de ter iniciado a perseguição e ter tido continuidade de forma ininterrupta, nós então tivemos subsídios para fundamentar o laudo de prisão em flagrante”, explicou o delegado.

Motivo
A história desse crime teria começado no dia 29 de dezembro de 2009. Geraldo da Silva Pinto, um pintor que trabalhava há 26 anos na Prefeitura de Ipatinga, foi assassinado na Rua Acácia, no Bairro Águas Claras. A rua estava deserta e não havia suspeitos do crime, a não ser ameaças que ele teria recebido nos dias anteriores, algumas oriundas de um policial. Geraldo era pai de nove filhos, entre eles Wesley Neves Santos Silva (26), mais conhecido como Timirim, principal suspeito do homicídio do cabo Amarildo. Para ele, Amarildo era quem tinha matado seu pai. Porém, a investigação do crime não apontou ligação entre Amarildo e o crime.

Timirim foi preso na última segunda (11), no início da tarde, em Córrego do Bom Jardim, uma localidade que fica na zona rural do distrito de São Sebastião do Óculo, a cerca de 30km de Raul Soares. Ele planejou a forma como mataria o policial cerca de três dias antes do crime. Antes, ele já havia deixado claro pelo bairro duas coisas: que Amarildo era o culpado pela morte de Geraldo e que estaria se preparando para vingar a morte de seu pai.

Durante o rastreamento da policia após o crime, uma testemunha informou que Amarildo havia confidenciado a ela que estava com medo, pelas ameaças de Timirim e de outro envolvido, Daniel Wattson Costa (18). Ele disse também, que três dias antes do crime, os suspeitos teriam comprado armas e munições para ‘o trabalho’.

Um comentário:

  1. Os caras encheram o policia de tiro e ainda pegaram os assassinos vivos???

    ResponderExcluir

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!