Gangue paulista rouba banco em Ipatinga e vai presa

AÇÃO DE MORADORES DE RUA AJUDOU POLÍCIA A PRENDER QUATRO ENVOLVIDOS EM IPATINGA. JÁ A TROCA DE MENSAGENS ENTRE MEMBROS DA QUADRILHA POSSIBILITOU A PRISÃO DOS OUTROS DOIS EM BH 

AKR 

Allan Alex, Jalque Richard, Marcelo Ferreira e Ronielle Neto foram presos próximo ao bairro Novo Cruzeiro
IPATINGA –
 Um banco no centro de Ipatinga, próximo à Prefeitura Municipal, foi assaltado na madrugada desta terça (26), por volta das 02h. Seis pessoas chegaram ao local em dois veículos e roubaram mais de R$12 mil. Quarenta minutos depois, quatro foram presos na tentativa de fuga, próximo ao bairro Novo Cruzeiro, e os outros dois foram presos pela Polícia Militar de Contagem, em um posto de Belo Horizonte. A quadrilha de São Paulo teria, em uma mensagem de texto irônica, informado que estavam em Minas para ‘levantar um dinheiro dos Mineiros’. 

Segundo alguns moradores de rua que ficam na calçada de um supermercado próximo ao banco, quatro pessoas teriam desembarcado dos veículos, um Celta de cor prata, placa EUX – 7475, e um Fiat Uno vermelho, placa LPT – 3897. Eles pegaram ferramentas e entraram na agência bancária. Os próprios moradores de rua chamaram a polícia, e avisaram também que os quatro teriam mexido em três câmeras do circuito interno de segurança. Recentemente, os moradores de rua ajudaram a polícia a solucionar o furto de uma moto, avisando rapidamente e contribuindo para a prisão do envolvido.

Perseguição
AKR 

Os bandidos alteraram a direção das câmeras de vigilância e estouraram um dos caixas, levando R$12 mil
A Central de Operações da Polícia Militar empenhou a guarnição do sargento Fábio, dos cabos Admilson e Robson, que quando se aproximaram da referida agência, avistaram o veículo Celta em movimento, onde empreenderam uma perseguição. Eles partiram atrás desse veículo e pediram apoio. Uma equipe do Gate se juntou a perseguição e conseguiu interceptar o veículo na avenida Pedro Linhares (BR-381), em frente ao bairro Novo Cruzeiro. No interior do veículo, os militares encontraram a quantia de R$10.380,00 e várias ferramentas, possivelmente utilizadas no arrombamento. 

No veículo estavam também quatro indivíduos: Ronielle Neto Valeriano (23), Marcelo Ferreira de Paula (29), Jalque Richard Pereira (30) e Allan Alex dos Santos (28). Apenas Ronielle não tem passagem pela polícia, os outros têm passagens por homicídio e roubo. Ele também é o único da gangue que não é paulista, tendo nascido em São Pedro de Ferros, cidade da Zona da Mata que faz divisa com Raul Soares, Abre Campo, Rio Casca e São José do Goiabal.

No interior do Celta, que tem placa de São Paulo, foram encontrados uma marreta de borracha, uma chave de fenda grande de cabo azul,uma barra de ferro de aproximadamente 50cm e uma fita de PVC de cor cinza, além de R$10.380,00, em moeda corrente, roubados do banco. O perito Hebert de Mingo realizou os trabalhos de praxe tanto na agência bancária quanto no veículo apreendido.
Um dos autores, Alan Alex, afirmou que estourou um caixa do banco e recolheu o dinheiro. Foi confirmado pelo banco que as câmeras do circuito interno haviam sido viradas, e um dos caixas teria sido arrombado.
Os autores presos informaram que o outro carro, o Fiat Uno, estaria em fuga para Belo Horizonte, e que nele se encontravam Luiz Carlos da Silva Eleutério (22), apelidado de ‘Biléu’, e José Carlos Bezerra da Silva Júnior (22), também de São Paulo. 

SMS
AKR 

Luiz Carlos e José Carlos foram presos em BH
Com Ronielle, a polícia apreendeu um celular, da marca Alcatel, de cor vermelha. Ele começou a receber várias mensagens, possivelmente dos integrantes do outro veículo, que não sabiam que os outros quatro tinham sido presos. Os emissores do SMS questionavam sobre a atual localização do grupo e se tudo tinha dado certo.

Em uma das mensagens, eles teriam ironizado e contado vantagem, dizendo que tinham vindo para o interior para levantar dinheiro dos mineiros. Depois eles enviaram uma mensagem com o seguinte texto: “Nois ta na Fernão Dias, passarela do bairro Amazonas e o primeiro posto Shell da passarela da Fernão Dias”. 
Com essas informações, a polícia acionou uma equipe de Contagem, comandada pelo Cabo Alexandre Bonifácio, que chegou ao local especificado na mensagem.

Lá, encontraram o Fiat Uno vermelho, placa LPT – 3897, com os dois suspeitos: Luiz Carlos e José Carlos. Os militares de Contagem encontraram no interior do veículo uma carteira de identidade, em nome de Ronielle Lopes Neto Valeriano, um dos autores do crime, que estava detido em Ipatinga, além de R$2.050,00. Após serem informados sobre a prisão de seus comparsas, os abordados assumiram que vieram juntos com os outros autores, e que teriam estado na cidade de Ipatinga, além de terem participado do crime.

Eles ainda informaram que, após ser dada a voz de prisão, eles teriam oferecido R$2.050,00 para um Sargento e um Soldado, afirmando que conseguiriam mais dinheiro para os outros policiais posteriormente, caso eles fossem liberados, o que caracteriza tentativa de suborno. Os bandidos foram presos em BH por volta do meio dia desta terça-feira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!