Idosa é presa com crack na calcinha


AKR 

Eva foi presa com 250 gramas de crack na calcinha. A sua filha, menor, assumiu a posse da droga
CORONEL FABRICIANO – Uma senhora foi presa com 250 gramas de crack na calcinha. A droga estava dividida em duas pedras maiores, e outras pedras pequenas. A filha da suspeita, de apenas 17 anos, assumiu a posse da droga. Porém, a suspeita da PM recaía sobre o filho dela, velho conhecido dos policiais. A abordagem aconteceu na rua Roldão Alves Torres, no bairro São Geraldo, em Fabriciano, por volta das 16h30.

A viatura comandada pelo Sargento Sílvio avisou em um Celta preto, placa HLM-3540, Jhone Alves Romualdo (19), vulgo ‘Coxinha’. Ele é conhecido na cidade por envolvimento em vários crimes. A PM pediu para que o carro parasse e fez a busca. No veículo estavam um motorista, a mãe de Coxinha, dona Eva Alves Costa (54) e a irmã dele, uma menor, de 17 anos. A PM começou então uma busca por armas, não encontrou nenhum material ilícito na busca, porém, achou estranha a atitude da dona Eva.

Volume estranho
Com a senhora em pé e de vestido, o sargento percebeu, devido a ação do vento, um volume estranho um pouco abaixo da cintura de Eva. Os policias a questionaram a respeito perguntando se era uma arma, e avisaram que chamariam uma PM do sexo feminino para fazer a revista. Eva então revelou que o material não era dela, e que não era uma arma, e sim crack. Em seguida, ela retirou da calcinha uma sacola contendo duas pedras maiores de crack, e outras pedras menores. Na bolsa de Eva foi encontrada uma balança de precisão. 

A filha de Eva, uma menor, assumiu a posse da droga. De acordo com a polícia, é comum menores assumirem crimes devido a impunidade. Em seguida, a menor foi apreendida e Eva presa em flagrante.

Fornecedor

AKR 

Na delegacia, a menor explicou que havia recebido R$222 de Antônio Prudente, para transportar o crack
Já na delegacia, o Delegado Thiago Henriques ratificou a prisão em flagrante de Eva. No depoimento, a menor teria afirmado com quem conseguiu a droga. Com base na informação, a polícia foi ao bairro Santa Cruz, ainda em Fabriciano, e encontrou Antônio Prudente de Melo (45), conhecido como Toinho e Baiano. A menor havia informado que teria recebido R$222 em dinheiro de Toinho para guardar a droga.

Esconderijo no jardim

Na casa do suspeito, foi encontrada pequena quantidade de maconha, dentro da geladeira. Ele afirmou que a droga era para uso próprio, mas depois alegou ter jogado outras quatro buchas pela janela, mas apenas duas foram encontradas.

Porém, nas buscas realizadas no quintal, foi encontrado um tablete prensado de maconha, pesando 160 gramas, enterrado. A PM descobriu também um esconderijo para drogas no jardim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!