Justiça nega pedido de auxílio invalidez a policial militar aposentado.

Juíza inova e usurpa função dos legisladores da ALMG que votaram e aprovaram a Lei 109/2009?

A juíza da 2ª Vara da Fazenda Estadual de Belo Horizonte, Lílian Maciel Santos, não aceitou o pedido de um policial militar que requereu o recebimento do auxílio invalidez. Por ser de Primeira Instância, essa decisão está sujeita a recurso.
A juíza verificou que o auxílio requerido é semelhante ao benefício da aposentadoria por invalidez, que ele já recebe. Dessa forma, receber o auxílio invalidez caracterizaria bis in idem (não deve haver duas ações sobre a mesma coisa), ou seja, o militar não pode ser beneficiado por duas prestações previdenciárias da mesma natureza, devido à regra da não cumulatividade.
A magistrada afirma que, mesmo havendo previsão em lei para a instituição do auxílio invalidez, ela entende que ele “se confunde com a própria aposentadoria integral por invalidez da qual o militar usufrui”.

Processo nº: 0237399-19.2013.8.13.0024

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!