PMCF, bombeiros e PM debatem Controle de Incidentes


CORONEL FABRICIANO – Na tarde desta sexta-feira (1), a prefeita Rosângela Mendes se reuniu com comandantes do Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e representantes das secretarias de Assistência Social, Governo, Saúde, Serviços Urbanos e Meio Ambiente e de Obras Públicas para discutir a implantação do Sistema de Controle de Incidentes, voltado especialmente para atender vítimas de chuvas. Uma nova reunião foi agendada para segunda-feira (4) com representantes de outros segmentos.
Durante o encontro, foi discutida a implantação de um Centro Integrado de Informações, no qual será possível repassar aos três órgãos a situação de cada uma das áreas de risco da cidade. O Capitão Jefferson, Comandante da 2ª Companhia de Bombeiros Militar de Ipatinga, esteve presente. “Este plano vai nos permitir priorizar os lugares mais emergenciais e traçar ações integradas. Esse sistema permitirá também que tenhamos maior controle da situação da cidade. Trata-se de um planejamento preventivo”, explica o comandante.

Limpeza e transporte
A prefeita Rosângela Mendes deixou claro o empenho do Governo Municipal em auxiliar todas as vítimas de chuvas. “Estamos mobilizando todos nossos esforços para ajudar as famílias que foram atingidas pelas chuvas de quinta-feira. Nossa equipe de governo estará de prontidão neste final de semana, caso outra chuva forte caia sobre a cidade. O serviço de limpeza continuará retirando lama das ruas e o transporte de famílias, que tenham que desocupar áreas de risco, também”, garante.
A Coordenadoria de Defesa Civil de Coronel Fabriciano permanece monitorando as áreas onde houve ocorrências de deslizamentos em razão da chuva da madrugada de quinta-feira. Nesta sexta, a Defesa Civil se concentrou em visitar os locais que apresentaram maior quantidade de ocorrências.

Rosângela Mendes falou sobre a principal demanda levada pelo Executivo na reunião dessa sexta. “Recebi essa reivindicação agora, mas, dentro da legalidade, a gente vai fazer. A administração pública é pautada por três vertentes, que são vontade política, legalidade e recurso financeiro. A vontade política, eu tenho, agora, sobre a legalidade, veremos com o Jurídico, e, acerca dos recursos financeiros, dependerá da Câmara e do repasse que fazemos mensalmente de 6% ao Legislativo. O Presidente Marcos da Luz é uma pessoa muito organizada e que sabe o que faz. Em meu gabinete, já farei uma avaliação imediata, juntamente com o Jurídico, sobre a possibilidade de desapropriação daquele imóvel em favor da Câmara”, disse.

 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!