Promotor afirma que desmerecer testemunho policial é preconceito

Credibilidade policial

Ao contestar absolvição de acusado de tráfico sob os argumentos de provas frágeis e que apenas o PM autor da prisão testemunhou contra ele, o promotor Laércio Conceição saiu em defesa da polícia. “O depoimento de policiais é tão válido como outro qualquer, sendo incabível desmerecê-lo como prova testemunhal” – frisou Laércio, em recurso acolhido pelo Tribunal de Justiça, no qual acrescentou que “desmerecer seus testemunhos apenas pela natureza da função que exerce (o policial), a par de não haver suporte em qualquer preceito legal,  implicaria  num imposto  preconceituoso e desarrazoado atestado de inidoneidade de toda uma corporação”.

Para o promotor de Justiça, “não teria sentido o Estado credenciar agentes para exercer serviços de repressão ao crime e garantir a segurança da sociedade e, depois, negar-lhes crédito, quando  fossem dar contas de suas tarefas, no exercício de suas funções precípuas. Sobretudo em delitos dessa natureza (tráfico de drogas), em sua grande maioria, praticados na clandestinidade, a prova testemunhal  dos policiais  é essencial na busca da verdade dos fatos”. Entende Laércio que os depoimentos devem ser levados em consideração até prova em contrário. Há, obviamente, quem divirja.
FALANDO SÉRIO/ BLOG DO ESTEVES

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!