Bruno afirma que se beneficiou da morte de Eliza Samudio


As respostas do ex-goleiro Bruno Fernandes aos questionamentos da defesa surpreendem a todos no plenário. O réu afirmou durante o interrogatório que, apesar de não encomendar a morte da ex-amante Eliza Samudio, ele se beneficiou do assassinado. O atleta confirmou que a execução de sua ex-amante poderia ter sido evitada.
Outra revelação que causou estranhamento entre os presentes foi o fato do atleta afirmar que o Bola e Neném são a mesma pessoa. Ele havia dito, durante interrogatório da juíza, que ficou sabendo pela imprensa que Bola e Neném eram a mesma pessoa. Questionado se ele tem medo de Bola, o ex-goleiro do Flamengo disse que sim. Além dele, Dayanne, sua ex-mulher, também teria medo do possível executor de Eliza.
Ércio Quaresma
O advogado Lúcio Adolfo perguntou para o réu porque Ércio Quaresma deixou sua defesa. Ele respondeu que o defensor precisou se afastar para fazer um tratamento e que, depois, sua família achou melhor que ele não voltasse a trabalhar na defesa do ex-jogador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!