CRÂNIO DE TRABALHADOR FOI PICADO E ESMAGADO


AKR e Reprodução 

O corpo de Donaldo (detalhe) foi encontrado por amigos na manhã desta quarta
ANTÔNIO DIAS – Um crime brutal chocou a comunidade de Hematita, distrito de Antônio Dias e tradicional polo de extração de pedras preciosas, nesta quarta-feira (20). O corpo de Donaldo Pereira Laube, de 74 anos, também conhecido como ‘Baiano’, foi encontrado por alguns amigos que passavam pela casa do garimpeiro aposentado todas as manhãs para tomar um café. Pela fresta de uma janela entreaberta, eles visualizaram o corpo do idoso com o rosto completamente destruído e o chão ensanguentado. 

O garimpeiro mora na estrada para a localidade de Lagoa Verde, um ponto ermo, distante 25 quilômetros do viaduto da Prainha, na BR-381, e a cerca de sete quilômetros de Hematita. Um grupo de amigos do aposentado, que também são garimpeiros, tem o hábito de passar na casa dele antes de ir trabalhar. Várias fazendas da região mantêm a atividade de garimpo de pedras semipreciosas, com destaque para o topázio, usado em artesanato. Grande parte das fazendas também não tem autorização para a realização da atividade, além de boa parte da área explorada ser território de preservação permanente.

Imagem chocante
AKR 

O assassino usou o instrumento de trabalho da vítima para matar, atingindo-a no coração e na cabeça
Quando os garimpeiros chegaram à casa de Donaldo a porta estava trancada com um cadeado. Eles chamaram e não obtiveram resposta do morador. Então, ao observarem o interior por uma janela entreaberta, avistaram o corpo da vítima estendido no chão de um dos cômodos, seminu, de barriga para cima. Ele estava com o rosto totalmente desfigurado. Havia muito sangue ao redor do corpo. A Polícia de Hematita foi chamada.

Inicialmente, quando o perito criminal Gilmar Miranda chegou ao local se deparou com as entradas da residência trancadas com correntes e cadeados, e elas tiveram de ser arrombadas. O perito concluiu que o assassino usou três armas diferentes para cometer o crime. No cômodo de entrada da casa, ele teria atingido Donaldo com um porrete, daqueles usados como cabo para enxadas e outras ferramentas da roça. O perito acha que o primeiro golpe, na cabeça, serviu para desmaiar a vítima. Foram encontrados respingos de sangue no cômodo, e um traçado de sangue, mostrando que a vítima foi arrastada até o cômodo maior, onde o agressor terminou o crime. 

Picaretadas

AKR 

Após o uso da picareta, o matador ainda lançou mão de um enxadão para esmagar o crânio
A casa de três cômodos, ainda com partes em construção, é feita de alvenaria, sem acabamento interno e externo. 

Segundo testemunhas, ‘Baiano’ mora de favor no local há cerca de dois anos. Há alguns meses ele dividia o espaço com outro rapaz. No cômodo onde o corpo estava foram encontradas várias ferramentas, objetos de trabalho de Donaldo no processo de garimpagem. Entre elas, uma picareta banhada em sangue. O perito explicou que, inicialmente, o agressor desferiu cinco golpes com a ferramenta do lado esquerdo do tórax da vítima, próximo ao coração, e que os golpes teriam transpassado seu corpo, abrindo ferimentos até nas costas. 

Depois o assassino usou a mesma arma para desferir golpes contra o rosto de ‘Baiano’. Ele não pôde precisar o número de golpes, mas o crânio de Donaldo foi completamente esmagado. 

Enxadão

Depois de destruir o rosto da vítima, o assassino ainda trocou de ferramenta. Com o ‘olho’ de um enxadão, ele golpeou diversas vezes o rosto de Donaldo, de forma que as arcadas dentárias superior e inferior foram arrancadas do rosto, sendo jogadas entre as pernas da vítima.

Fuga
AKR 

O suspeito fugiu na moto da vítima, que foi deixada na beira da estrada, a cerca de dois quilômetros de Hematita
O principal suspeito do crime é o homem que morava junto a Donaldo. Ele atende pelo prenome de Tiago e fugiu, supostamente furtando a moto Sundow MAX 125 cc placa HDZ–1730. O veículo foi encontrado pela polícia a cerca de dois quilômetros do distrito de Hematita, jogado no acostamento, sem combustível. A polícia suspeita que, após a gasolina ter acabado, o assassino teria tentado esconder a moto na vegetação do acostamento, mas o veículo ficou agarrado em um galho. Ele teria seguido a pé até o distrito, lá pernoitando, o que leva a polícia a crer que o crime ocorreu ainda na noite desta terça (19). 

Pela manhã, Tiago teria pego um ônibus para Nova Era, de acordo com moradores que o conheciam. Lá ele tentou pegar um trem para a Estação São Tomé Rio Doce, na cidade de Galileia, no Vale do Rio Doce, onde mora sua família. Como ele não apresentou documentos pessoais, não conseguiu comprar a passagem. Em seguida, foi até a margem da BR-381 em Nova Era para tentar pegar carona para o seu destino.

Moradores disseram também que o pai de Tiago mora em Hematita, sendo trabalhador de uma empreiteira. Ainda, há a informação de que o suspeito teria ido para lá foragido da justiça.

A polícia de Nova Era, junto com o apoio do Serviço de Inteligência, segue perseguindo o suspeito e investiga o crime para tentar descobrir a motivação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!