Garoto de 13 anos executado com sete tiros em Ipatinga


IPATINGA - Um menor de 13 anos de idade foi sumariamente executado na noite desta quarta-feira (07), em Ipatinga. O corpo de Renan Garcias Gonçalves foi encontrado crivado de balas às 23h40, caído em uma escada na altura do número 217 da rua Graúnas, Vila Celeste. Com a chegada da PM ao local prevaleceu o silêncio. Ninguém se apresentou com informações para ajudar no esclarecimento do crime. Uma postura dos moradores não incomum e que remete a um possível acerto de contas por causa de drogas. Com a realização de levantamos, militares chegaram a um suspeito que também seria menor de idade, de 16 anos. No entanto, moradores ligaram para a redação do jornal VALE DO AÇO informando que o rapaz é dado a prática criminosa e apresentaria idade falsa, supostamente já sendo maior de idade.
O caso está sendo apurado pela Polícia Civil. A perícia técnica da constatou sete perfurações no corpo de Renan, provocadas por tiros. Os projéteis atingiram o braço direito, face, abdômen e cabeça da vítima. O corpo foi removido para o Instituto Médico Legal (IML), onde foi submetido à necropsia.
Parentes de Renan estavam abalados com sua execução. Edios Garcias, pai do adolescente, fez um desabafo. “Meu filho se entregou às drogas, não vamos mentir. Eu e minha família fizemos de tudo, mas infelizmente agora temos apenas um túmulo para chorar e lamentar. Faço um alerta aos jovens e adolescentes: o mundo do crime só tem dois caminhos, o hospital ou o cemitério”, enfatizou o pai. O suspeito da morte de Renan não foi encontrado.

JVA

Um comentário:

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!