Ladrões matam para roubar em Ipatinga

Tio de ex-jogador do Galo e do Roma, aposentado que estava ao volante de Palio foi alvejado com três tiros, no Parque Ipanema. O carona do veículo, mesmo ferido, conseguiu ajuda. 

AKR 

O aposentado Nilton Faioli (detalhe) foi baleado ao arrancar o veículo após anúncio de assalto e continuou dirigindo, mesmo ferido. O banco do motorista ficou banhado por sangue
IPATINGA - Uma tentativa de assalto terminou com a morte de uma pessoa e deixou outra gravemente ferida em Ipatinga. O registro do latrocínio (roubo seguido de morte) se deu aos 40 minutos da madrugada desta quarta-feira (06) em um dos principais cartões postais da cidade, o Parque Ipanema.  Atraído pela presença de um veículo estacionado na altura do número 1000 da avenida Roberto Burle Marx, próximo ao kartódromo, um homem aproximou-se da janela do carona e, empunhando uma arma, anunciou o assalto. O aposentado Nilton Faioli Silva, 48 anos, que estava ao volante do Palio de cor preta, placa HOE-9659, adotou uma postura desaconselhável pelas autoridades ligadas à segurança pública e arrancou o carro. O assaltante apertou o gatilho por várias vezes e fugiu, enquanto os ocupantes se deslocavam pela avenida mesmo sangrando. O motorista perdeu os sentidos e, com o carro desgovernado, subiu a pista de ciclistas na rotatória próximo ao Ipatingão, parando nas imediações da Avenida Maanaim. 

Mesmo ferido, o técnico em enfermagem Ademir de Paulo Gertrudes, 48, que ocupava o banco do carona do Palio, saiu pela avenida e poucos metros adiante conseguiu ajuda. Ele contou que havia sido baleado por um assaltante e que seu amigo estava muito ferido ainda dentro do carro. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestou os primeiros atendimentos a Nilton dentro do Palio. Contudo, na sua remoção para o Hospital Márcio Cunha ele acabou morrendo. Faioli recebeu três tiros no lado direito do tórax, próximo ao braço. Ademir de Paulo foi ferido na mão direita.  O perito Herbert periciou o veículo e o cenário do crime. Todo o material e informações colhidos foram encaminhados à delegacia para instauração de inquérito. 
Ademir foi submetido a uma cirurgia e não corre risco de morte. Nilton era morador da rua Amazonas, no Amaro Lanari, em Coronel Fabriciano. Seu corpo foi velado na igreja Assembleia de Deus que fica no mesmo bairro onde residia. O sepultamento, de acordo com seus parentes, acontece na manhã desta quinta-feira (07).  


Usuário de crack preso como 
autor do crime se diz inocente
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!