PM ‘abocanha’ 300 km de estradas e R$ 500 mil em multas por mês


Militares vão assumir a vigilância da BR-381 entre a Praça da Cemig, em Contagem, e Amazonas, em BH
PM abocacha 300 km de rodovias - André BrantDe olho em uma ar
recadação mensal de quase meio milhão de reais, a Polícia Militar Rodoviária (PMRv) assume, a partir de 1º abril, o controle de 300 quilômetros de estradas que hoje são fiscalizados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF).
Em Minas, há 10.500 quilômetros de estradas federais. A PMRv firmou convênio com o governo federal há 21 anos para fiscalizar trechos que a PRF tinha dificuldade para controlar por falta de efetivo. Com o novo “repasse”, restarão 6 mil quilômetros para os patrulheiros federais cuidarem.
 
A Polícia Militar receberá 50% do valor das multas aplicadas a partir de 1º de abril. Segundo consta em um documento interno da corporação, as rodovias “adotadas” vão gerar uma arrecadação de cerca de R$ 500 mil por mês.
 
O maior trecho que a PRF em Minas entregará para o Estado tem 81 quilômetros. Fica entre Santa Rita do Sapucaí e Delfim Moreira, no Sul de Minas.
 
Outros 61 quilômetros da BR-267 irão para a PMRv a partir de abril. Eles ficam entre o entroncamento de Bandeira do Sul e a MG-179, em Machado, no Sul de Minas.
 
Anel Rodoviário
 
Na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a Polícia Militar Rodoviária vai assumir o trecho que vai da avenida Amazonas, na altura do viaduto do Anel Rodoviário, na capital, até a Praça da Cemig, em Contagem, onde começa a BR-381. 
 
“A polícia terá condições de fazer operações para evitar que caminhões com defeito trafeguem pelo Anel Rodoviário, além de blitze que poderão ser planejadas nesse trecho para combater a criminalidade”, diz o comandante de policiamento da PMRv na capital, tenente Geraldo Donizete.
 
O efetivo da corporação que será lotado nas rodovias federais não foi informado. O comandante da 18ª Região Militar, com sede em Poços de Caldas (Sul de Minas), coronel Edison Ivair Costa, diz que, em caso de grandes cercos policiais, homens de outras unidades poderão ser remanejados para ajudar no policiamento.
 
Segundo o coronel, os policiais federais que trabalham nesses trechos estão repassando informações para a Polícia Militar sobre acidentes e ocorrências mais comuns na BR-459.

Leia mais na Edição Eletrônica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!