Polícia Federal intercepta avião com 447 Kg de cocaína; um suspeito foi morto


Depois de uma investigação de mais de um ano sobre a atuação de uma rede de tráfico internacional de drogas no Triângulo Mineiro, agentes da Polícia Federal (PF) de Uberaba e Uberlândia interceptaram, na tarde de sábado (9), um avião que transportava cerca de 447 kg de pasta base de cocaína, avaliados em R$ 4 milhões. A aeronave foi interceptada em Indianópolis (MG), a 63 quilômetros de Uberlândia. Foi a quarta – e maior – apreensão de cocaína feita pela PF, desde julho do ano passado, com envolvimento de traficantes que utilizavam pistas de pouso clandestinas em zonas rurais do Triângulo. Nas quatro operações, feitas nas cidades de Indianópolis, Campo Florido, Uberaba e Prata, os policiais federais apreenderam mais de 1 tonelada de cocaína, além de armas, veículos e aviões utilizados pelos integrantes das quadrilhas presos. Na tarde de sábado, dois aviões bimotores pousaram em uma pista ao lado de um canavial da zona rural de Indianópolis, em um intervalo de 40 minutos entre um voo e outro. O delegado-chefe da PF de Uberaba, Carlos Henrique Cotta D’angelo, afirmou que os policiais consideraram arriscado interceptar o primeiro avião, pois a PF tinha informações sobre a chegada da segunda aeronave, com um carregamento maior de cocaína. Segundo D’angelo, armas e droga foram descarregadas do primeiro bimotor e levadas por um homem em um veículo Fiat Strada, rumo a Uberlândia. No segundo avião, foram encontrados os 447 quilos de pasta base de cocaína. “Precisamos do apoio da população, para encontrar o foragido que estava nesse carro de placas com final 0096. Sabemos que o segundo avião saiu da Bolívia, por volta das 7h (horário de Brasília). Com um ano e meio de investigações e o registro de cerca de 10 ocorrências, entre apreensões, prisões e confrontos, suspeitamos da atuação de quadrilhas bolivianas e paraguaias no Triângulo”, disse o delegado federal.

Avião de R$ 1 milhão transportava a droga

Durante a operação de sábado, em que a Polícia Federal (PF) apreendeu 447 quilos de cocaína e um avião bimotor avaliado em pouco mais de R$ 1 milhão, os policiais federais trocaram tiros com o piloto e os suspeitos que estavam na pista de pouso clandestina, na zona rural de Indianópolis (MG). O piloto do bimotor, Renato Antônio de Biasi, de 56 anos, morreu durante o tiroteio com os agentes da PF. Sete suspeitos presos na operação, que envolveu policiais federais uberabenses e uberlandenses, além do efetivo da Polícia Militar de Indianópolis, foram encaminhados para o presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia. De acordo com o delegado-chefe da PF de Uberaba, Carlos Henrique Cotta D’angelo, Biasi também pilotava o avião que, em novembro de 2011, foi interceptado por agentes da PF de Ribeirão Preto, durante uma operação cinematográfica. Os policiais jogaram uma caminhonete contra o avião pilotado por Biasi, para impedir a fuga de uma quadrilha que transportava carga ilegal, avaliada em R$ 200 mil, do Paraguai para o Brasil.

Troca de Tiros

Além da operação de sábado (9), em Indianópolis (MG), a Polícia Federal (PF) de Uberaba fez outras três apreensões de cocaína e prisões de suspeitos de tráfico internacional de droga, desde julho de 2012 a fevereiro deste ano. No dia 26 de fevereiro, uma quadrilha, com quatro suspeitos, foi presa quando pousava um avião, que vinha do Paraguai, em uma pista da zona rural de Campo Florido, a 170 km de Uberlândia. No momento da abordagem, houve troca de tiros e a aeronave explodiu. Foram apreendidos 115 quilos de pasta base de cocaína e dois fuzis. Mais cinco pessoas foram presas, no dia 1º de dezembro, em Uberaba, e, com elas, a PF apreendeu 230 quilos de cocaína, um avião, 17 veículos, uma lancha, um jet ski e cinco motocicletas. No dia 1º de julho, foi deflagrada a primeira das quatro operações da PF, em menos de um ano, contra o tráfico de drogas no Triângulo. Um avião carregado com 250 quilos de cocaína caiu na zona rural de Prata, a 84 quilômetros de Uberlândia, e o piloto, Hércules Alex Sandro Silva, de 31 anos, e o passageiro, Gilson Diego Godoy, de 23 anos, morreram na queda. No interior da aeronave, além da droga, os policiais federais encontraram um fuzil e munição.
 
Fonte: Correio de Uberlandia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!