Comandante do 26° BPM e Prefeito de Itabira discutem crimes no municipio

Preocupado com o avanço da criminalidade em Itabira e o aumento da sensação de insegurança da população, o prefeito Damon Lázaro de Sena convidou para uma reunião o comandante do 26º Batalhão da Polícia Militar, tenente coronel Júlio Maria Abílio Ferreira e o delegado da 3ª Delegacia Regional de Polícia Civil, Paulo Tavares.  Participou também o presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Itabira, Rodrigo Assis. 
No encontro, durante a segunda edição do “Café com o Prefeito” que acontece periodicamente no Gabinete, Damon afirmou veementemente que o município propõe-se a ser parceiro do Governo do Estado (responsável pela gestão da segurança pública) na realização de ações efetivas para combater a violência e inibir a criminalidade no município.
O tenente-coronel Júlio Ferreira ressaltou a importância da iniciativa do prefeito, afirmando que “o combate à criminalidade é responsabilidade do Estado, mas um desafio para todas as esferas públicas. Daí a importância destas esferas unirem-se, realizando ações conjuntas em prol do benefício do cidadão itabirano”. Entre as ações propostas pelo prefeito está a reativação imediata do projeto Olhar Atento, inclusive com instalação de mais câmeras em outros pontos da cidade. Além disso, o prefeito anunciou a antecipação da criação da Guarda Municipal, ação que consta em seu plano de governo. Outra ação que já está sendo feita pelo município na intenção de inibir a criminalidade é a melhoria da iluminação das praças e espaços de convivência da cidade. 
De acordo com informações da Polícia Militar, só neste trimestre já ocorreram oito homicídios na cidade. Destes, seis têm íntima relação com o tráfico de drogas. Damon de Sena reiterou que a partir destas estatísticas é possível ter base para planejamento de ações estratégicas contra ações criminosas. Neste pressuposto, o prefeito prontificou-se a viabilizar a parceria do município em projetos, programas e ações daspolícias Civil e Militar no que tange a educação e conscientização de crianças, adolescentes e jovens contra a violência e o uso de drogas. 
Olhar Atento – Em conversa com a nossa reportagem Damon disse que dez câmeras do Olhar Atento estão inoperantes – não funcionam – e que estas unidades são de suma importância para auxiliar na segurança da região onde elas estão instaladas. Ele ressaltou ainda que são um total de 21 as unidades que deveriam estar funcionando e que pretende reativar o contrato com a empresa especializada para a manutenção destes equipamentos.

  

Fonte: Atilalemos

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!