Legistas declaram apoio a colega preso no Vale do Aço

Médicos legistas do Vale do Aço se reuniram com a imprensa na tarde desta sexta-feira (26), na sede do IML (Instituto Médico Legal) de Ipatinga, no Leste de Minas Gerais, e declararam repúdio à prisão do policial civil e médico João Rafael, ocorrida no dia 19 de abril.

João Rafael foi apontado em investigações como um dos suspeitos de participar da chacina conhecida como 'revés de Belém', ocorrida em outubro de 2011.
O médico legista Felipe Feitosa explica que o motivo da coletiva seria para manifestar o repúdio da classe em relação a prisão do médico, que foi liberado da casa de custódia da PC, em Belo Horizonte, na noite de quarta-feira (24).
Médicos legistas e reuniram mostrando indignação contra a prisão do colega de trabalho João Rafael.  (Foto: André Almeida )Médicos legistas e reuniram mostrando indignação
contra a prisão do colega de trabalho
João Rafael. (Foto: André Almeida )
“É muito simples prender uma policial civil diante de um cenário destes que está acontecendo no Vale do Aço, na qual estão apurando a participação de policiais em diversos crimes e depois soltar. Como fica a cabeça e a vida deste colega de trabalho que foi suspeito de algum crime”, conta.
Segundo Felipe Feitosa, a classe está apreensiva com toda essa situação, pois até o momento efetuaram a prisão de João Rafael sem nenhuma explicação.
“Com tudo isso que está acontecendo no Vale do Aço, seguido das prisões dos policiais civis, fica o sentimento de apreensão entre nós que trabalhamos no IML. João foi preso e solto e até agora não sabemos o motivo? Nem mesmo João Rafael sabe. Estamos acoados com a situação”, conta.
Chico Simões, que também é médico legista disse que, neste momento, além do repúdio declarado pelos trabalhadores do IML, eles também estão prestando um apoio moral ao colega preso.
“Ele vai ficar por alguns dias de folga e depois aos poucos vamos inserir ele novamente na escala de plantões. Sem contar que estamos em constante contato com ele e sua esposa para fortalecê-los durante esses dias de tensão”, declara Simões.
G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!