PM pode ter encontrado arma de cabo assassinado

AKR 

Xuxu, que foi preso em sua casa, foi até a frente do prédio onde mora Alan, chamou-o pelo nome e disparou contra ele
IPATINGA – Um tiroteio no bairro Vila Celeste, no começo da tarde desta quarta-feira (10), poderá revelar mais informações sobre o assassinato do Cabo PM Amarildo. O policial foi executado no dia 8 de fevereiro, logo após participar da cerimônia de troca de comando da Polícia Militar, no quartel do 14º Batalhão. Um suspeito de envolvimento no crime pode ter usado a arma do militar - que foi roubada após ele ter sido executado - para tentar matar um jovem por causa de uma garota. 

Mitsunaga Henrique, conhecido como “Xuxu”, na companhia de um indivíduo chamado Maicon, que se encontra foragido, foi até a casa de Alan Junior Ribeiro, de 21 anos, na rua Gaturamo, próximo à esquina com a rua Pintassilgo, no Vale do Sol. A casa de Alan fica em cima de um pequeno restaurante. Ao chegar ao local, “Xuxu” chamou Alan, que apareceu na sacada do seu apartamento, no segundo andar. Então “Xuxu” começou a atirar com uma arma semiautomática calibre 380

CONTINUE LENDO...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!