Polícia apreende arma que pode ter matado repórter


Um revolver, calibre .38, municiado, foi apreendido na manhã desta quinta-feira (25) em Coronel Fabriciano. A arma estava em uma casa no bairro Silvio Pereira 2, residência de Fagner José Oliveira Silva, 23 anos. Segundo a Polícia, ele tem várias passagens por furto e tráfico de drogas.

A residência na qual a arma foi encontrada fica na região onde foi morto a tiros o repórter fotográfico, Walgney Assis de Carvalho, 43 anos, no último dia 14.
Embora os policiais militares não tenham falado sobre o assunto, a reportagem do PLOX apurou que há uma forte suspeita de que este revólver tenha sido usado para matar o repórter.
Durante nossa estada na companhia da PM, constatamos o momento em que homens da Corregedoria da Polícia Civil, que estão na região para apurar o crime que ceifou a vida do jornalista Rodrigo Neto e outros, chegaram ao local para pegar o artefato que seria periciado.
Caso o exame de balística confirme que os tiros que mataram Carvalho tenham saído desta arma, a polícia estará mais perto de identificar o autor dos disparos.
Segundo o rapaz proprietário do revolver, que foi detido e conduzido para depor na Delegacia de Polícia Civil, ele comprou a arma por R$ 2.000.
Segundo o tenente Lelis, a arma se diferencia do padrão de armas que normalmente é apreendida na região. Trata-se de uma arma nova, refrigerada e em perfeito estado.
Plox

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!