Sargento que atirou em estudante passará por exame psicológico

O sargento do 41º Batalhão que matou com um tiro na cabeça o estudante de arquitetura que participava de um assalto a um posto de gasolina no bairro Bonsucesso, região do Barreiro, passará por uma avaliação psicológica para saber se está apto a voltar ao trabalho. O exame será realizado nessa segunda-feira (15). A tentativa de assalto aconteceu na última sexta-feira (12). Após a morte de Luiz Antônio Marques Bittencourt Filho, de 20 anos, o militar foi ouvido e liberado. Um comparsa de Luiz foi preso e disse que o crime foi motivado por dificuldades financeiras.
De acordo com André Leão, tenente-coronel do batalhão, a corporação deu 72 horas de descanso para o sargento, para que ele tivesse tempo de se acalmar depois de ter passado por essa situação. Depois desse período, um psicólogo poderá fazer uma melhor avaliação dele. Ainda segundo o tenente-coronel, o delegado que recebeu a ocorrência entendeu que o sargento agiu em legítima defesa. "Não houve crime militar", afirma o tenente. O sargento, segundo o comandante, tem pelo menos 10 anos de Polícia Militar e é lotado no 41º.
O TEMPO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!