‘Filipinho’ confessa ter matado filho de Cabo PM

 

IPATINGA – Na manhã desta quarta-feira (15) o delegado de Homicídios Eduardo Vinícius informou que Fillipe Moreira Quirino, 21 anos, o ‘Filipinho’, que seria chefe de uma gangue que explodia caixas eletrônicos na região, assumiu a autoria de um homicídio ocorrido em fevereiro de 2012, no Veneza II, que vitimou o filho de um Cabo PM. Na ocasião, o atirador, que segundo testemunhas chegou numa moto CB 300 de cor preta, efetuou mais de uma dezena de disparos contra Jamerson Andrade dos Santos, 30 anos, sendo seis na cabeça.
‘Filipinho’ ainda se encontra no Hospital Márcio Cunha devido a ferimentos causados pela troca de tiros com a polícia no momento de sua prisão, ocorrida em 8 de maio, durante uma intensa perseguição, no Naque. Ele teria sido baleado no braço e na perna, após participar deum assalto naquela cidade.De acordo com ‘Filipinho’, ele possuía desavenças com a vítima Jamerson Andrade, devido ao envolvimento que este teria com sua namorada. Incomodado com a situação, ‘Filipinho’ conta que na noite de 28 de fevereiro de 2012, montado na garupa de uma moto pilotada por um amigo, efetuou vários disparos em direção a Jamerson, na rua Niterói, no bairro Veneza II. Ele morreu antes de receber atendimento médico. Jamerson, que era filho de um cabo reformado da PM e seria autor de um homicídio ocorrido em 2009, lanchava numa pizzaria, por volta das 22h50, quando o assassino descarregou sua pistola contra ele. O corpo tinha 23 perfurações de pistola semiautomática 380, conforme levantou a perícia, sendo seis no crânio. Jamerson havia sido autuado em flagrante, em julho de 2009, pela morte do gesseiro Siranedi Pereira.
As investigações da polícia levaram à apreensão de uma arma que foi localizada na casa de Wagner Gonçalves, 30 anos. Através de uma microcomparação balística foi constatado que os disparos contra Jamerson teriam sido efetuados por essa arma.
O delegado Eduardo Vinícius, que está à frente das investigações, contou que ao ser interrogado Wagner afirmou que “estava apenas guardando a arma para Filipinho”. Contudo, ele foi preso por envolvimento no homicídio.
Antecedentes
Em julho de 2009, Jamerson Andrade dos Santos Oliveira, então com 28 anos, foi autuado em flagrante pelo assassinato do gesseiro Siranedi Pereira Gonçalves, que tinha a sua mesma idade. Na época, ele foi encaminhado ao Ceresp, onde cumpriu pena.
Siranedi foi morto com tiros no peito e nas costas. Os disparos foram feitos por alguém na garupa de uma moto CG 150 Sport vermelha. O garupa desceu e disparou contra a vítima, sem dizer nada. O crime aconteceu na av. Livramento, que divide os Venezas I e II e onde acontece também a feira-livre. Testemunhas disseram que um dos responsáveis pela morte seria o mecânico Jamerson. Na residência dele os policiais encontraram-no estacionando a Honda Sport placa HDL-9225, vermelha. Ele teria tentado se esconder e negou participação no crime, mas foi preso. Na ocasião, a arma não havia sido encontrada.
Outros crimes
O Estado de ‘Filipinho’, ainda internado no HMC, é estável. Ele recebe tratamento médico devido aos ferimentos que sofreu numa das pernas durante a troca de tiros com a polícia no dia de sua captura, quando tentava fugir num Vectra, até que o carro se envolveu num acidente.
O delegado informou que não há data prevista para o preso receber alta. “No momento em que ele sair do hospital, será encaminhado diretamente ao Ceresp, onde aguardará o julgamento de seus crimes”, adiantou.
O delegado ainda informou que através da elucidação desse homicídio, outros crimes envolvendo ‘Filipinho’ estão próximos de serem resolvidos.
 
JVA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!