Mais um policial suspeito de série de crimes no Vale do Aço se entrega em BH

Suspeito, com mandado de prisão em aberto é o oitavo integrante da corporação a ser preso
Jornalista Rodrigo Neto foi um dos mortos por suposto grupo criminoso
Um policial civil foi preso nesta segunda-feira (13), suspeito de participar de pelo menos um dos 14 crimes em sequência, entre eles a morte de dois repórteres, na região do Vale do Aço. Conforme a Polícia Civil, o suspeito se entregou na sede do Departamento de Investigações de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na região noroeste de Belo Horizonte.

Conforme a corporação, o policial estava com um mandado de prisão em aberto, solicitado pela equipe do delegado Wagner Pinto. Com a prisão, o número de policiais detidos subiu para oito que teriam participação nos casos investigados, deles, sete são civis e um é militar.

Dos detidos, um médico legista já foi solto, por determinação judicial pedida pela própria Polícia Civil (PC). Na quarta-feira (8), outros três homens foram presos durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão. Os suspeitos foram autuados por porte ilegal de armas.


O chefe da Polícia Civil, Cylton Brandão, deve designar até o fim de maio mais um delegado para a cidade, para reforçar as investigações. Nesta semana, três investigadores que atuavam no 11º Departamento foram deslocados para a delegacia regional.

As mudanças seguem a série de mudanças iniciada em abril, quando o delegado-corregedor Elder Dângelo assumiu a chefia do departamento, no lugar de José Walter da Mota Matos. Também houve troca de delegado regional: Irene Angélica Franco e Silva Guimarães assumiu o cargo em substituição a Gilberto Simão de Melo.
R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!