Operação Impacto une PC e PM em combate a tráfico




O major Márcio (D) e o delegado Rodrigo Manhães comandaram a operação em Ipatinga
DA REDAÇÃO – Desde o início da manhã desta terça-feira (28) as Polícias Militar e Civil estão envolvidas na Operação Impacto, com o objetivo de combater a criminalidade e reduzir os índices de violência. Na região do Vale do Aço, as cidades de Ipatinga e Fabriciano foram alvo da operação que prendeu envolvidos com o tráfico, além de drogas, armas, eletrônicos, joias, dinheiro e munição.
De acordo com a polícia, a operação já vem sendo planejada há algum tempo. Através de investigações, nomes de diversos suspeitos envolvidos com o tráfico, crimes violentos e contra o patrimônio foram relacionados.
Em Ipatinga foram cumpridos 11 mandados de busca e apreensão e quatro de prisão. Foram empregados 64 policiais e 18 viaturas da Polícia Militar. Da Polícia Civil, 32 policiais e 10 viaturas, que também contaram com o apoio de uma aeronave.
De acordo com o major Márcio, subcomandante do 14° Batalhão da PM de Ipatinga, esse tipo de ação reduz o clima de impunidade. “Além de controlarmos a influência dos maiores sobre os menores, também mostramos à população que há penalidades para adolescentes infratores”, afirmou.
Ele também relembrou que nos últimos três meses cerca de 11 menores foram conduzidos a clínicas de reabilitação. “Com esse Centro de Internação de Adolescentes vindo para a região (uma alusão ao CIA provisório que será instalado na área antes ocupada pela Associação Rios de Água Viva, no centro de Ipatinga) iremos reduzir bastante a criminalidade realizada por menores”, acredita.
O delegado Rodrigo Manhães, que atuou nas investigações, contou que a operação irá continuar e que novos mandados serão cumpridos. “A tônica da polícia em Minas é essa, combater a criminalidade. E essa parceria entre as polícias civil e militar intensifica o êxito”, apontou.
Além de uma arma de fogo, em Ipatinga também foram apreendidos três automóveis, uma motocicleta, 4.000 mídias piratas, três carteiras de habilitação. Cerca de 75 automóveis foram abordados, além de 267 motocicletas. Os focos principais foram os bairros Bom Jardim, Esperança, Canaã e Bethânia.
Coronel Fabriciano
Em Fabriciano o delegado Jorge Caldeira, que atuou ao lado do colega João Luiz e dos capitães Jésus e Luciano, falou sobre a operação que teve como áreas de atuação os bairros Silvio Pereira, Frederico Ozanam, Morro do Carmo, Caladinho e Caladão, conhecidos como Setor Três.
No município foram expedidos 15 mandados de busca e apreensão e cumpridos três mandados de prisão. Além disso, a polícia realizou dois flagrantes. Foram apreendidos R$ 3.760,80, sendo um cheque no valor de R$ 2 mil, pré-datado para o final de agosto. Foram apreendidos, ainda, um Gol, uma motocicleta, um rifle semiautomático, um revólver calibre 32 e uma espingarda, entre outros materiais.
De acordo com o delegado, a prisão dos três indivíduos contribui para o controle do tráfico e dos índices de violência na região. Foram detidos Eliel Paulino, Edson Celulari e Rodrigo Carlos, vulgo “Gigante”. A operação foi iniciada por volta das 5h30.
“Eles estão relacionados a casos de violência, tráfico e tentativas de homicídio no Setor Três de Fabriciano. A prisão deles nos levou a outros menores e suspeitos dos mesmos crimes na cidade”, contou.
O delegado reforçou a importância da ajuda da população, que pode contribuir através de denúncias anônimas. “Nós gostaríamos que não acontecessem crimes, mas como não podemos evitar, fazemos o possível para prender e controlar a violência. A ajuda da população através de informações é fundamental para o êxito”, afirmou o delegado.
Em Fabriciano foram empregadas 13 viaturas, seis motos, 47 policiais militares, além de outros veículos da polícia civil.
O delegado enfatizou a parceria das policias na região. “Não temos aqui a Civil e a Militar agindo de forma separada. Temos a Polícia que se une em um foco comum, que é garantir a segurança e a ordem”, concluiu. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!