Operação prende policiais envolvidos na morte de jornalista

Divulgação 

Jornalista investigava envolvimento de policiais com assassinatos e desaparecimentos
DA REDAÇÃO – Depois de dois meses do assassinato do jornalista Rodrigo Neto, no Vale do Aço, cerca de catorze mandatos de prisão contra policiais suspeitos de envolvimento no crime foram emitidos e cumpridos nesta quarta- feira (08).

Segundo as primeiras informações, aproximadamente 50 policiais civis da capital mineira vieram para Ipatinga efetuar as ações. Um policial, no bairro Águas Claras, em Santana do Paraíso, já foi preso durante a manhã.

Os policiais detidos também são suspeitos de estarem envolvidos na morte do jornalista  Walgney Assis Carvalho, 43 anos, que foi assassinado da mesma forma em um pesque e pague de Coronel Fabriciano.

De acordo com as investigações, os policiais estariam envolvidos com um grupo de extermínio responsável pelo assassinato de mais de 20 pessoas na região do Vale do Aço.

Antes do homicídio, Rodrigo Neto investigava a ligação de policiais com chacinas, assassinatos e desaparecimentos ocorridos entre 1992 e 2012.

O chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção a Pessoa Física (DIHPP). Wagner Pinto, coordena as investigações e anunciou que ao final da tarde mais informações serão divulgadas

Fonte: Assessoria da Polícia Civil de Minas Gerais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários deixados no site são de inteira responsabilidade de quem escreve e as publica. Isentando assim de responsabilidade o autor/editor do site. Portanto, tenha responsabilidade com seu comentário!